ALE-AM exonera assessores de Mayara Pinheiro que moram no Canadá e Portugal

ALE-AM exonera assessores de Mayara Pinheiro que moram no Canadá e Portugal

ALE-AM exonera assessores de Mayara Pinheiro que moram no Canadá e Portugal

Rosemary Cunha Martins, ex-mulher do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, e Ryan Gabriel Silva, marido de Karen Pinheiro, irmã da deputada Mayara Pinheiro (Progressistas), foram exonerados dos cargos comissionados do gabinete da deputada. A decisão foi publicada no Diário Oficial da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) desta quarta-feira (12). A exoneração tem efeito imediato.

Anúncios

Mais cedo, a ALE-AM afirmou que iniciou a apuração da denúncia de que servidores fantasmas lotados o gabinete da deputada estadual Mayara Pinheiro que moram no exterior.

“A respeito da denúncia de servidores que não residem no Brasil, a Assembleia informa que tomou conhecimento do assunto no dia (11), que está averiguando as informações e tomará as providências cabíveis quanto ao caso”, informou.

A denúncia foi apresentada ontem (12) ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM) por Raione Cabral. De acordo com a denúncia, os funcionários moram em Toronto, no Canadá e Portugal. A ALE-AM disse que tomou conhecimento da irregularidade no dia (11). O caso foi divulgado no programa Manhã de Notícias, da Rádio Tiradentes.

Rosemary Cunha Martins, ex-mulher de Adail Pinheiro, pai de Mayara Pinheiro, reside em Portugal, conforme a denúncia apresentada. A nomeação de Rosemary no cargo de assessora de diretoria 8 CC-11 consta eletrônico da ALE-AM na edição do dia 26 de fevereiro deste ano (Edição nº 1643).

A queixa-crime aponta ainda que Ryan Gabriel Silva, marido de Karen Pinheiro, irmã da deputada, mora em Toronto. Ryan foi nomeado como assessor de diretoria 4 CC-7 no dia 25 de fevereiro. Nas redes sociais do casal, é possível verificar ambos posando em fotos no exterior. Em uma das fotos, Karen aparece na cidade de Toronto.

Questionada sobre o controle de ponto e da prestação de serviços dos servidores comissionados, a ALE-AM disse que está funcionando no sistema híbrido, com parte dos servidores atuando em home Office, e parte presencial, de acordo com o Ato da Mesa Diretora nº 003, de 04/02/2021.

Registrou também que a presença de servidores lotados em gabinetes parlamentares é da estrita responsabilidade dos deputados. Perguntada por que não publica a lista salarial nominal na internet, como os demais órgãos como manda a Lei de Transparência, a ALE-AM informou que um novo portal está em processo de construção e irá atender a essa demanda.

Fonte: Portal A crítica

 

Deixe um comentário