Aleam terá sessão extraordinária para tratar sobre crise na saúde do Amazonas

Aleam terá sessão extraordinária para tratar sobre crise na saúde do Amazonas

Aleam terá sessão extraordinária para tratar sobre crise na saúde do Amazonas

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) realizará uma reunião virtual extraordinária (não remunerada) na próxima terça-feira (19), com os 24 deputados, para tratar sobre a grave crise na saúde do Amazonas. Nos últimos dias, com o aumento de casos de Covid, houve falta de oxigênio nas unidades de saúde e superlotação. Alguns pacientes estão sendo transferidos para outros Estados.

Anúncios

A sessão extraordinária foi decidida em reunião virtual na noite desta sexta-feira (15), com a presença de 23 dos 24 deputados estaduais. A convocação oficial da reunião será feita na segunda-feira (18) pelos membros da Mesa Diretora do Parlamento.

Para o deputado Wilker Barreto (Podemos) “a falta de oxigênio na rede pública de saúde foi a gota d’água”. Para ele, a Aleam precisa encerrar o recesso e começar a apreciar o pedido de impeachment do governador. “O Amazonas não aguenta mais. O povo não aguenta mais. As pessoas estão sufocando com tanta falta de gestão” disse.

A deputada Mayara Pinheiro (PP) sugeriu que a Assembleia Legislativa adquira uma usina de oxigênio com recursos próprios ou altere a Resolução que regulamenta as cotas parlamentares para serem utilizadas a favor da população. “O momento é de esforço mútuo para ampliar o número de leitos, comprar EPIs e fornecer oxigênio, não só para a capital, mas também para o interior do nosso amado Amazonas”, disse.

O deputado Cabo Maciel (PL) defende a ampliação da ajuda aos municípios do interior do Estado, que também estão enfrentando dificuldades. Em Itacoatiara, por exemplo, o número de casos cresceu 500% em pouco mais de um mês.

Oxigênio

O presidente da Aleam, deputado Josué Neto (Patriota), disse que o Legislativo está buscando novas formas de auxiliar a população e informou que a crise dos últimos dias por causa do oxigênio, não foi por falta de recursos.

O parlamentar lembrou que os deputados tem disponibilizado materiais e recursos para o Governo do Estado desde o ano passado, através de doações e emendas parlamentares.

“O problema não foi falta de recursos. O Estado tem dinheiro estadual e federal. Os fornecedores do Amazonas não tinham oxigênio suficiente porque a demanda no Amazonas triplicou com o avanço da Covid. Os dois produtores do Amazonas produzem juntos 28 mil metros cúbicos de oxigênio ao dia. A demanda atual é de 70 mil. O Governo tem que comprar oxigênio fora do Amazonas com urgência”, afirmou.

Recursos

Os parlamentares aprovaram, no último mês de dezembro, o envio de R$ 50 milhões ao Governo para compra de vacinas. Um estudo feito pelo deputado Josué revelou que o Estado precisaria de R$ 75,25 milhões para compra de 2,28 milhões de doses da vacina, o suficiente para imunizar a população com idade acima de 30 anos.

Outras medidas

De acordo com informações da Diretoria-geral, internamente a Aleam já está providenciando a aquisição de oxigênio e alimentos através de recursos próprios e emendas parlamentares.

Deixe um comentário