Você está visualizando atualmente Alta do dólar afeta importações na ZFM, afirma vice-presidente da Fieam

Alta do dólar afeta importações na ZFM, afirma vice-presidente da Fieam

Alta do dólar afeta importações na ZFM, afirma vice-presidente da Fieam

Na última semana, o dólar atingiu a máxima de R$ 4,20, maior alta desde a criação do Plano Real, na década de 90. Com isso, o turismo e a exportação no Amazonas devem ser favorecidos, segundo economistas e analistas desses setores. Por outro lado, especialistas destacam que as importações devem ser afetadas negativamente, além de a alta gerar escassez de crédito e alta de juros para o comércio. Isso porque o comércio internacional é balizado na moeda americana.

A alta do dólar também pressiona outras moedas como o euro e torna as importações mais caras.

Para o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Nelson Azevedo, a valorização da moeda americana gera perda de competitividade, principalmente em produtos e insumo que abastecem o polo de duas rodas ou eletroeletrônicos.

“Lamentavelmente nós somos muito dependentes de importação de insumos para abastecer as linhas de produção. Isso impacta negativamente a nossa produção, que é mais de 98% voltada para abastecer o mercado interno. Com relação à exportação, não há dúvidas que a alta do dólar ajuda. É algo positivo, mas na nossa pauta de exportação, o volume de exportação é diminuto, apenas absorve a produção e gera empregos”, avalia.

 

(*) com informações A Crítica 

Deixe um comentário