Amazonino inaugura nova sede do Detran-AM

Amazonino inaugura nova sede do Detran-AM

Com um ambiente moderno e humanizado, o novo prédio do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), localizado na avenida Mario Ypiranga, bairro Parque 10, zona centro-sul, foi inaugurado, na manhã desta segunda-feira (07/05), pelo governador do Estado, Amazonino Mendes.

A nova sede tem cerca de quatro mil metros quadrados, abrigando no mesmo espaço todos os setores do órgão e mais os serviços bancários, de despachantes, cartórios e da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

Segundo Amazonino, a iniciativa de modernizar e humanizar a nova sede se dá em razão das condições insalubres que o antigo prédio do Detran-AM oferecia aos usuários e funcionários públicos.

“O Detran é um órgão muito importante na vida de uma cidade. E a gente estava precisando melhorar essa eficácia, e tinha que passar pelas instalações físicas. O Detran antigo estava horrível, inclusive, de perigo de incêndio. Estava muito grave. De tal sorte que o momento é de muita alegria para nós hoje”, comentou o governador durante a inauguração.

Mendes ressaltou ainda que, com o novo prédio, a população terá um serviço mais organizado, moderno e rápido.

De acordo com o diretor-presidente do Detran-AM, Vinicius Diniz, a mudança de sede atende a uma antiga reivindicação dos servidores do órgão que nos últimos anos vinham trabalhando sem as mínimas condições de infraestrutura, situação que levou a Defesa Civil do Estado a determinar a imediata desocupação do local.

“Hoje, o público vai chegar numa sede decente, sentir uma sede humanizada. Tudo isso é uma determinação do governador do estado do Amazonas”, frisou Vinicius.

Segundo o gestor, após inspeção técnica realizada nos prédios da antiga sede, em 24 de julho de 2013, a Defesa Civil Estadual constatou problemas estruturais nas vigas de suporte dos prédios onde funcionavam as gerências de veículos e habilitação, salas, teto e paredes apresentam infiltração e proliferação de fungos tornando insalubre o ambiente de trabalho, além de problemas relacionados à fiação antiga.

Também foi constado que havia risco iminente de desabamento e de desmoronamento, além de risco de incêndio e choque elétrico, o que colocava em risco a vida de servidores e da população que usa os serviços prestados pelo órgão.

Deixe um comentário