Antes de ser preso, Adail Filho manobrou para garantir o comando da prefeitura de Coari

Antes de ser preso, Adail Filho manobrou para garantir o comando da prefeitura de Coari

Com a prisão do prefeito de Coari, Adail Filho e do presidente da Câmara Municipal de Coari, Keitton Batista, quem assume interinamente a prefeitura é o procurador geral do município.

Adail Filho conseguiu, recentemente, alterar artigo da Lei Orgânica de Coari no parlamento referente a linha sucessória. Ou seja, com a manobra articulada pelo executivo, Adail impediu que em caso de vacância dos cargos de Prefeito, Vice-Prefeito e do Presidente da Câmara Municipal, que assumisse o comando da prefeitura o 1º Vice-Presidente, o 1º Secretário, o 2º Secretário e o 3º Secretário da Mesa Diretora da Câmara, respectivamente.

Com a mudança após o impedimento do presidente da Câmara Municipal de Coari, assume o procurador geral e secretário chefe da Casa Civil, nesta ordem.

Com a prisão do prefeito de Coari, Adail Filho, a renúncia da vice-prefeita, irmã de Adail, hoje deputada estadual, Mayara Pinheiro e o presidente da Câmara, Keitton Pinheiro, também preso nesta quinta (26), Quem deveria assumir era o atual sucessor do prefeito, recentemente nomeado, procurador-geral do Município, Alberto Lúcio de Simonetti Filho.

Simonetti está em Manaus, em tratamento de saúde, e a sucessão foi para o chefe da Casa Civil.

O atual secretário municipal da Casa Civil, Bruno Gomes Pires, assumiu provisoriamente a Prefeitura de Coari.

Agora, empossado automaticamente, Bruno Pires pode nomear um novo prefeito. Basta usar os poderes de prefeito e indicar um novo procurador-geral do Município.

Deixe um comentário