Após ausência de secretário de educação, presidente da Aleam anuncia nova convocação
Foto: Divulgação

Após ausência de secretário de educação, presidente da Aleam anuncia nova convocação

Diante do plenário lotado de profissionais da educação, insatisfeitos com o não comparecimento do Secretário de Estado da Educação, Lourenço Braga, na Sessão Especial para a qual foi convidado, nesta terça-feira (3), o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado David Almeida (PSB), anunciou, dessa vez, uma nova convocação que o titular da Seduc, para quinta-feira (5), às 10h30min.

Aproximadamente 1,4 mil professores e técnicos, da capital e do interior, foram ao parlamento estadual, na expectativa de serem ouvidos por Lourenço, que foi convidado a dar explicações sobre as propostas do Governo aos docentes, por meio de requerimento do deputado José Ricardo (PT). A categoria está em greve há 19 dias, por conta dos quatro anos sem reposição salarial, pleiteia 35% de reajuste e já negou a primeira proposta de 4,57% e a segunda, de 14,57%.

“O movimento é de vocês e é legítimo. Parabéns pela união, permaneçam assim, sem se aliar a cores ou legendas partidárias. Aqui na Assembleia vocês serão sempre tratados com o respeito que merecem”, disse David.

A Sessão Especial que estava marcada para 10h30min, no plenário Ruy Araújo, não aconteceu porque o secretário não compareceu. Membros de sua equipe que estiveram na sede do Poder Legislativo, saíram sem dar explicações aos professores.

O presidente da Aleam afirmou não querer criar tensão nenhuma com Governo. “Em sua justificativa, Doutor Lourenço, a quem devo todo respeito, citou que não veio à Casa do Povo porque foi informado que aqui havia um clima hostil. Informoaram errado a ele, pois o que vimos aqui foi um clima democrático de reivindicação”, pontuou David.

 Protocolo de segurança

A Casa Militar da Aleam informou que, diante da procura do movimento de professores para entrar no plenário do Poder, nesta terça-feira (3), seguiu todos os protocolos de segurança cabíveis para garantir a ordem e segurança dos presentes.

De acordo com o setor, desde as cinco horas, momento em que começaram a chegar os profissionais da educação, seguiu a determinação do presidente David Almeida, de receber os manifestantes com respeito e dignidade.

As portas da galeria do Plenário Ruy Araújo foram abertas às 7h30min, uma hora antes do horário habitual, por conta do número expressivo de professores organizados em fila. A medida foi adotada para conforto e segurança de todos os presentes.

Responsável pela segurança interna e externa do Poder Legislativo, a Casa Militar garantiu também, acesso de entrada e saída de secretários de Estado e seus representantes, conforme protocolo de segurança dispensada às autoridades. O efetivo da Casa atuou em todas as frentes e contou com reforço do efetivo da 23ª CICOM.

Deixe um comentário