Arthur repudia ataque de Bolsonaro à imprensa

Arthur repudia ataque de Bolsonaro à imprensa

Arthur repudia ataque de Bolsonaro à imprensa

Anúncios

O ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), criticou duramente o ataque do presidente Bolsonaro à imprensa nesta segunda-feira, 21. Prestou solidariedade a jornalista, Laurene Santos, quem o presidente mandou “calar a boca”, durante coletiva de imprensa, e afirmou que repudia qualquer forma de ataque à imprensa, e às mulheres.

“Todo meu repúdio a qualquer forma de ataque à imprensa – e consequentemente à democracia – e às mulheres. Minha solidariedade à jornalista Laurene Santos que buscava fazer seu trabalho de informar e não desinformar como faz quem a agrediu”, escreveu Arthur em seu Twitter.

O Caso 

o presidente Jair Bolsonaro reagiu com agressividade a perguntas feitas a ele nesta segunda-feira, 21, em Guaratinguetá, no interior de São Paulo.

Antes de interromper abruptamente uma rápida entrevista, o presidente mandou uma repórter e integrantes da sua própria equipe calarem a boca, tirou a máscara, reclamou da CNN Brasil e fez ataques à TV Globo.

O presidente se irritou inicialmente após ser lembrado que havia sido multado pelo Governo de São Paulo por não ter usado máscara de proteção durante uma motociata no último dia 12.

Deixe um comentário