You are currently viewing Balbina Mestrinho retoma realização de partos humanizados na água após dois anos

Balbina Mestrinho retoma realização de partos humanizados na água após dois anos

Balbina Mestrinho retoma realização de partos humanizados na água após dois anos

Anúncios

A Maternidade Balbina Mestrinho, em Manaus, retomou no dia 1º de março a realização de partos humanizados na água após dois anos de suspensão. O atendimento, que é coordenado pelo Centro de Parto Normal Intra-Hospitalar (CPNI), havia deixado de ser ofertado em 2020 em razão da pandemia de Covid-19.

O parto na água é feito em banheiras da unidade. Com a retomada, a expectativa é que haja aumento do número de nascimentos na maternidade, que registra, em média, mais de 40 por mês.

A direção da maternidade buscou, junto à Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), atender todas as recomendações para que esses partos pudessem voltar a ser ofertados para as pacientes da unidade, mesmo sem o fim da pandemia.

De acordo com o gerente de enfermagem, Manuel Roque, o parto na água apresenta muitas vantagens para as mães.

“A principal vantagem do parto na água é a diminuição das dores. A água morna, por volta dos 37 graus, proporciona relaxamento muscular profundo, o que ajuda a atenuar as contrações. Esse efeito anestésico da água geralmente abrevia o trabalho de parto e diminui a necessidade de intervenção médica. A água também proporciona uma sensação de leveza, o que aumenta a mobilidade da mulher, que poderá escolher a melhor posição para a dar à luz”, disse.

O enfermeiro acrescentou que a técnica também reduz a sensação de cansaço e, por ser parto normal, apresenta uma recuperação mais rápida. Uma grande vantagem do parto na água é a participação ativa da mulher em todos os momentos.

“Durante os nove meses em que estava sendo gerado, o bebê ficou dentro do útero imerso no líquido amniótico. Por isso, ao nascer na água, em temperatura e ambiente semelhante ao do útero, ele sente menos os efeitos externos, como luz e barulho, chegando ao mundo de forma mais natural e menos traumática. Além disso, o parto normal melhora a respiração do bebê”, garantiu.

As pacientes que desejam realizar o parto humanizado na água podem procurar o serviço social ou a gerência de enfermagem da unidade e agendar uma visita ao Centro de Parto Normal Intra-Hospitalar.

Deixe um comentário