Você está visualizando atualmente Bancada Federal do AM une forças para que incentivos fiscais de concentrados de refrigerantes seja mantido na ZFM

Bancada Federal do AM une forças para que incentivos fiscais de concentrados de refrigerantes seja mantido na ZFM

Bancada Federal do AM une forças para que incentivos fiscais de concentrados de refrigerantes seja mantido na ZFM

A bancada federal do Amazonas têm unido forças para que o decreto do presidente Bolsonaro, possa ser derrubado e os incentivos fiscais do setor de concentrados de refrigerantes possa subir e sair de 4% para que as empresas instaladas na Zona Franca de Manaus voltem a ter estabilidade e segurança jurídica.

Na última semana, a bancada esteve reunida na casa do senador Omar Aziz (PSD), líder da bancada no Congresso. Os parlamentares chegaram a conclusão que somente o ministro da Economia, Paulo Guedes, poderia reverter o atual quadro da ZFM.

Na noite de ontem (13), Omar publicou um vídeo onde afirmou ter tido uma conversa ao telefone celular com Guedes, que disse dar uma resposta concreta sobre o valor da alíquota de IPI dos concentrado em até 72 horas.

Por outro lado, diversos parlamentares também têm se movimentado para que a ZFM não saia perdendo logo no começo de ano de 2020. O deputado Pablo Olívia, afirmou que o presidente Bolsonaro firmou compromisso com a ZFM, e disse que já foi solicitada uma nova reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Eu fiz uma solicitação de agenda no Ministério da Economia, a coordenação da bancada do Amazonas também fez uma solicitação de agenda, e o mais breve possível estarei procurando o ministro e os representantes da pasta da economia para garantir que esse decreto que tem a ver com os incentivos dos concentrados seja mantido”, afirmou Pablo.

O parlamentar explica ainda, que é de extrema importância que os incentivos sejam mantidos “para que as empresas permaneçam no Amazonas, e novas possam vir”. Além de oferecer mais segurança jurídica para as empresas já instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Deixe um comentário