You are currently viewing Campanha ‘Pra Sambar Tem que Vacinar’ acontece em oito escolas de samba da capital neste sábado, (5)

Campanha ‘Pra Sambar Tem que Vacinar’ acontece em oito escolas de samba da capital neste sábado, (5)

Campanha ‘Pra Sambar Tem que Vacinar’ acontece em oito escolas de samba da capital neste sábado, (5)

Anúncios

As quadras de oito escolas de samba do Grupo Especial do Carnaval de Manaus estarão de portas abertas neste sábado (5), das 9h às 16h, para receber a população para a vacinação contra a Covid-19. A ação faz parte da campanha “Pra Sambar Tem que Vacinar”, uma parceria do Governo do Amazonas com a Prefeitura de Manaus, para incentivar a imunização em todas as zonas da capital.

O objetivo da ação é descentralizar os postos de vacinação e chegar mais perto das comunidades, para que a população possa completar o esquema vacinal. A estimativa é que aproximadamente 5 mil pessoas compareçam aos locais de vacinação no sábado.

Pontos de vacinação serão montados nas quadras das agremiações: Unidos do Alvorada, Vila da Barra, Mocidade Independente de Aparecida, Vitória Régia, Andanças de Ciganos, Reino Unido da Liberdade, Grande Família e Sem Compromisso. Serão oferecidas 1ª e 2ª doses para pessoas a partir de 12 anos, além da dose de reforço.

Durante a abertura da campanha “Pra Sambar Tem que Vacinar” irá acontecer, simultaneamente, apresentações dos itens de cada agremiação, como bateria, passistas e mestre-sala e porta-bandeira.

Por meio dos restaurantes populares Prato Cheio, gerenciados pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), quem for até as quadras se vacinar a partir das 9h irá receber marmitas com feijoada. Não será possível consumir a refeição nas quadras para não provocar aglomerações. Serão preparadas 5 mil refeições.

Parceria

A cessão das quadras é uma contrapartida das escolas de samba para a realização de uma live do Carnaval 2022, evento que está sendo operacionalizado pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.

Além das secretarias de assistência e cultura, a ação é realizada pela Secretaria de Saúde do Amazonas (SES-AM), pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), em parceria com a Prefeitura de Manaus, e tem apoio da Comissão Executiva das Escolas de Samba de Manaus (Ceesma) e da União das Escolas de Samba do Amazonas (Uesam).

Deixe um comentário