You are currently viewing Concurso público da Polícia Militar do Amazonas registra 20,8 mil faltosos, em Manaus e no interior

Concurso público da Polícia Militar do Amazonas registra 20,8 mil faltosos, em Manaus e no interior

Concurso público da Polícia Militar do Amazonas registra 20,8 mil faltosos, em Manaus e no interior

O concurso público da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), realizado neste domingo (06), registrou 20.819 faltosos, em Manaus e em outros sete municípios do interior. O número representa aproximadamente 18,6% do total de inscritos no edital, que foi de mais de 111 mil candidatos. Esta foi a primeira vez em mais de 10 anos que o Governo do Estado promoveu seleção para profissionais do órgão de Segurança Pública. As provas ficaram a cargo da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Anúncios

Pelo período da manhã, quando ocorreu a seleção para cargos de nível médio, foram registrados 17.498 faltosos, de um total de 88.854 candidatos. À tarde, durante as provas para nível superior, 3.321 inscritos não compareceram, de um total de 22.777.

Além da capital, o concurso ocorreu também nos municípios de Coari, Eirunepé, Humaitá, Itacoatiara, Parintins, Tabatinga e Tefé. Foram ofertadas 1.350 vagas, divididas em três categorias: mil vagas para aluno soldado (nível médio), 320 vagas para aluno oficial (nível superior) e 30 vagas para aluno oficial de saúde (nível superior).

O comandante-geral da PMAM, coronel Vinicius Almeida, acompanhou a abertura dos portões na Universidade Nilton Lins, um dos locais do concurso, na manhã deste domingo. Ele parabenizou e agradeceu ao governador Wilson Lima pela realização do concurso público.

“Isso aqui vem enriquecer a tropa, trazer novos ares, trazer pessoas jovens para iniciar a sua carreira dentro da instituição, e isso nos engrandece também, porque a gente pode prestar um serviço melhor à sociedade. Acho que o principal objetivo do concurso é esse: colocar mais efetivo para fazer uma prestação de serviço excelente para a população amazonense”, afirmou o comandante-geral da PMAM.

Deixe um comentário