You are currently viewing Conselheiro Mario de Mello é homenageado com foto na Galeria de Presidentes do TCE-AM

Conselheiro Mario de Mello é homenageado com foto na Galeria de Presidentes do TCE-AM

Conselheiro Mario de Mello é homenageado com foto na Galeria de Presidentes do TCE-AM

O ex-presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) e atual coordenador-geral da Escola de Contas Públicas, conselheiro Mario de Mello, foi homenageado na manhã desta quarta-feira (04) com a inauguração de foto na Galeria de Presidentes, localizada no 2º andar do prédio anexo do TCE-AM.

Anúncios

Criada para homenagear os presidentes do TCE, a solenidade de apresentação da fotografia aconteceu antes da 15ª Sessão Ordinária com a presença dos conselheiros Yara Lins dos Santos, Ari Moutinho Júnior, Josué Cláudio, Fabian Barbosa, o auditor Luiz Henrique Mendes, o procurador Roberto Krichaña, além de vários servidores da Corte de Contas.

Para o presidente do TCE-AM, conselheiro Érico Desterro, o descerramento é válido uma vez que corresponde a consideração da Corte ao trabalho exercido pelo então conselheiro-presidente.

“É um momento de muita felicidade, pois o conselheiro Mario de Mello passa a integrar a extensa Galeria de Presidentes do Tribunal, passando a integrar a história deste TCE como o gestor que esteve à frente da Corte em dois anos muito difíceis, introduzindo instrumentos e mecanismos de grande importância para o Tribunal de Contas”, declarou o presidente, Érico Desterro.

Presidindo a Corte de Contas no biênio 2020-2021, o conselheiro Mario de Mello ficou reconhecido por ações e feitos da gestão em um período de dificuldades provocadas pela pandemia da Covid-19. Com isso, o Tribunal de Contas se reinventou e trouxe adaptações em tempo e qualidade satisfatórias.

“Ter a oportunidade de ser gestor dessa casa, desse tribunal tão importante para a sociedade amazonense é um marco. Espero ter deixado um pedacinho da minha trajetória dentro da história do tribunal. Eu me sinto extremamente lisonjeado e verificado por ter podido estar à frente como cidadão”, afirmou o conselheiro Mario de Mello.

Deixe um comentário