Covid-19 | Em Manaus, internações caem 58% em maio

Covid-19 | Em Manaus, internações caem 58% em maio

Covid-19 | Em Manaus, internações caem 58% em maio

A FVS (Fundação de Vigilância em Saúde) do Amazonas apresentou neste domingo, 30, um levantamento sobre o número de internações que apontam uma redução de 58% de pacientes de Covid-19 que precisaram ficar nos hospitais de Manaus no mês de maio.

De acordo com a presidente da FVS, Rosimary Costa Pinto, no interior do Estado também foi verificada redução no número de internações de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

“No período de 3 a 9 de maio ocorreram 632 internações [no Estado]; já no período de 17 a 23 de maio, foram 339 internações, uma redução de 50%”, explica Rosemary Pinto.

A diretora-presidente da FVS destaca que o número é ainda maior em Manaus. “A redução na capital é de 58%. Na semana de 3 a 9 de maio, foram 377 internações; de 17 a 23 de maio, caiu para 156 internações”.

Rosimary Pinto avalia os indicadores como positivos no atual cenário de combate ao novo coronavírus no Estado do Amazonas e diz que eles, aliados a outros fatores, contribuíram para a decisão de flexibilização gradual anunciada pelo governo do Estado, a partir desta segunda-feira, 1°, na capital.

Ela também aponta como fatores positivos a diminuição de casos agudos confirmados por meio do exame RT-PCR, a ampliação da realização de testes rápidos tanto na capital quanto no interior e a capacidade de resposta da rede de assistência de saúde do Estado.

De acordo com a FVS, o aumento do número de casos confirmados no estado tem relação com a ampliação da rede de diagnóstico da Covid-19 no Amazonas, o que tem levado os municípios a priorizar a identificação dos casos sintomáticos, seu isolamento e a realização de testes rápidos para comprovação da doença.

Outro indicador positivo apontado por Rosemary Pinto é em relação a óbitos no Estado, que também apresentou redução de 20% entre o período de 3 a 17 de maio, quando comparado a 18 a 23 do mesmo mês. “Saiu de 462 pessoas enterradas para 369 óbitos”, informou.

 

Deixe um comentário