Você está visualizando atualmente Crescimento de bancos de areia no Rio Amazonas preocupa especialistas

Crescimento de bancos de areia no Rio Amazonas preocupa especialistas

Crescimento de bancos de areia no Rio Amazonas preocupa especialistas

Devido a seca severa, extensos bancos de areia surgiram no meio do Rio Amazonas, uma das principais bacias do estado. As formações geográficas preocupam os especialistas, que atribuem o fenômeno a interferência humana na natureza e podem transformar a Amazônia em uma savana.

Conhecida como “Praia do Meio”, o largo banco de areia localizado próximo a cidade de Parintins, é objeto de estudo de pesquisadores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). O geógrafo Dr. Camilo Ramos, um dos especialistas da equipe, aponta que o local teve um aumento expressivo nos últimos cinco anos.

Segundo o geógrafo, o fenômeno é o resultado do acúmulo natural de sedimentos que são transportados pelo Rio Amazonas. Um processo que vem sendo acelerado pela interferência humana e pode trazer grandes impactos para os municípios da região.

“Nós temos o desmatamento, temos a várzea transformada em campos para o gado, quando chove todo sedimento vem para dentro do rio. Nós temos a exploração mineralógica no Madeira, que todo sedimento produzido lá – tanto do ouro, quanto da retirada do seixo – tira do fundo do rio uma quantidade que transporta sedimento. Se você não compreender a dinâmica do sistema, vamos destruir nosso sistema”, revelou o especialista.

Outra preocupação dos pesquisadores são os sinais que indicam que essas formações podem estar se consolidando, invés de se desfazerem. Um exemplo é a vegetação mais presente nessas ilhas.

Essa vegetação indica que os sedimentos podem não ser mais transportados pelo rio, o que traria impactos significativos a longo prazo, caso o processo não seja revertido.

Com isso, há a preocupação da Amazônia acabar se transformando em uma grande savana – um tipo de vegetação onde se predominam as gramíneas (capim), árvores pequenas e arbustos.

Caso isso aconteça, a Amazônia pode perder parte da sua água, causando um grave problema no ecossistema.

“Ou seja, nós podemos estar caminhando para um processo de transformar a Amazônia em uma grande savana. E perder nossa cobertura vegetal, perdendo a cobertura vegetal, vamos perder nosso aquífero, tanto subterrâneo, quanto superfície, quanto aéreo”, finalizou o geógrafo.

Fonte: G1 Amazonas

Deixe um comentário