David Almeida diz: ‘Quem atenta contra a ZFM atenta contra a humanidade’

David Almeida diz: ‘Quem atenta contra a ZFM atenta contra a humanidade’

David Almeida diz: ‘Quem atenta contra a ZFM atenta contra a humanidade’

Anúncios

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), defendeu enfaticamente na manhã desta terça-feira, (19), a preservação da Amazônia, e o modelo econômico que a permite está de pé, a Zona Franca de Manaus (ZFM). Para o gestor municipal, qualquer pessoa que atentar contra a ZFM, atenta contra a humanidade.

“Nós somos a solução para o Brasil e para o mundo. Nós temos 20% da água doce do mundo. Nós não temos que nos apequenar diante daquilo que temos. E a Zona Franca de Manaus representa nada mais, nada menos que 0,21% do PIB brasileiro. Nós damos mais lucro, do que muitos programas federais e quem atenta contra o nosso modelo de desenvolvimento, contra o modelo mais exitoso de preservação ambiental da humanidade, que é o modelo Zona Franca, ele atenta contra a humanidade”, defendeu o prefeito de Manaus, durante solenidade de anúncio do Programa de Recuperação Fiscal do Município (REFIS), na sede da Fecomércio.

Almeida salientou ainda que a preservação do meio ambiente precisa ser levada a sério pelo mundo, já que as mudanças climáticas são efeitos da falta de cuidados com o nosso ecossistema.

“Se o mundo não abrir os olhos com relação a preservação da floresta através do nosso modelo de desenvolvimento, a humanidade vai pagar um preço muito alto. Temos o exemplo do que aconteceu há alguns meses na nossa cidade. A maior maior enchente de todos os tempos. Tudo isso é em função das mudanças climáticas ocasionadas pelo homem e nós somos o equilíbrio desse ecossistema mundial chamado Amazônia. Nós vivemos no Estado do Amazonas, o Estado mais preservado desse país. Nós temos, e somos exemplo de preservação para todo o mundo”, enfatizou David Almeida

Bacia Amazônica

A Amazônia é a maior bacia hidrográfica do mundo com 20% da água doce do planeta. Com oito milhões de quilômetros quadrados, a Amazônia é do tamanho da Europa Ocidental, metade está no Brasil. A outra metade está espalhada por oito países. Uma em cada três espécies de árvore do planeta se encontra lá, sem falar na variedade de plantas, pássaros e os rios com cerca de três mil tipos de peixes, do minúsculo Cardinal ao gigante Pirarucu.

A região da Amazônia é enorme, e ocupa mais de 60% de todo o território brasileiro. Mas o que pouca gente sabe é que abaixo dela existe uma quantidade gigantesca de água doce. Trata-se de um oceano subterrâneo, com volume total de 162 mil quilômetros cúbicos, e que é chamado pelos cientistas de Sistema Aquífero Grande Amazônia (Saga). Apesar de já ser conhecido há bastante tempo, a magnitude desse sistema só foi percebida pelos pesquisadores em meados de 2013.

O Saga é considerado o maior aquífero do planeta — quatro vezes maior do que o Aquífero Guarani – também no Brasil, e que até então ocupava o posto de maior do mundo.

Ameaça ao modelo ZFM

Ao longo de sua existência – e já se vão 54 anos –, a ZFM foi alvo de ataques de diferentes governos, mas nunca esteve tão ameaçada como agora, no governo de Jair Bolsonaro (sem partido), pela vontade de seu ministro da Economia, Paulo Guedes.

Guedes começou a mostrar os dentes para o modelo Zona Franca desde a campanha eleitoral. Depois de Bolsonaro eleito, o tal “posto ypiranga”, nas entrevistas aos veículos de comunicação, deixou muito claro que trabalharia contra os incentivos fiscais às empresas instaladas na capital do Amazonas.

Já foram diversos ataques ao modelo econômico, desde aumento de IPI de refrigerante, até a diminuição do valor de importação de bicicletas, foram diversos ataques. A bancada federa busca sempre alternativas de salvar a ZFM, mas com tantas ameaças e ataques, fica difícil saber qual será a próxima pernada.

Deixe um comentário