David Almeida quer a volta da Secretaria Municipal de Esporte

David Almeida quer a volta da Secretaria Municipal de Esporte

David Almeida quer a volta da Secretaria Municipal de Esporte

Após semanas em silêncio, o ex-governador do Amazonas David Almeida (Avante), voltou a se manifestar no último dia (15), durante uma live na sua rede social, onde criticou as decisões da Prefeitura e do Governo, de diminuir as secretarias de Esporte ao status de departamentos e defendeu a reabertura das pastas e a criação de fundo municipal do esporte, para políticas públicas de esporte como medicina preventiva e ainda de arrecadação tributária.

Anúncios

Durante a live, o ex-governador começou tecendo comentário sobre o momento de calmaria em relação à pandemia, disse que não é hora de diminuir os cuidados em relação à Covid-19, e argumentou que, no governo municipal e estadual, a pasta de Esporte deve ser tratada como ferramenta de mudança de comportamento da sociedade e de medicina preventiva. “Com políticas públicas de esporte, podemos tirar milhares de pessoas do sedentarismo, fazendo com que elas se tornem praticantes de modalidades desportivas, como corridas de rua e caminhadas”.

O pré-candidato disse que a secretaria de Esporte tem poder de desenvolver políticas públicas, como um programa comunitário, com professores e educadores desportivos para desenvolver programações em todos os bairros da cidade, com dança zumba, entre outras atividades físicas. “Exercícios que trabalhem o movimento pela saúde das pessoas. Um trabalho acompanhado também pela secretaria de Saúde na orientação e conscientização sobre a diabete e o controle da hipertensão, por exemplo”, disse.

Para David, um modelo de política esportiva pode garantir, entre outros benefícios, a diminuição dos impactos sobre o serviço público de saúde. “Hoje a constituição manda que se apliquem 12,5% do orçamento com saúde. No entanto, o Estado gasta mais de 22% e ainda assim é ineficiente. Se trabalharmos o esporte como primeira necessidade social, vamos cuidar das pessoas, na base, e diminuir a procura pelo atendimento na atenção básica, de responsabilidade da prefeitura, e na alta complexidade, do governo”, explicou.

Fundo do esporte

O ex-governador do Amazonas disse, ainda, que para fortalecer o trabalho da secretaria, a prefeitura pode criar o fundo municipal do esporte para incentivar atletas de baixo e alto rendimento, bem como os clubes de futebol, vôlei e basquete de Manaus, para que eles possam chegar aos torneiros nacionais e assim fortalecer a economia dos estádios e ginásios, bem como o comércio esportivo.

“Além do impacto social, uma secretaria de esporte bem articulada com todos os atores do segmento pode gerar resultados econômicos na arrecadação tributária de ISS para o Município e ICMS para o Estado. Com um fundo municipal do esporte ela poderia fomentar o esporte, e com parcerias públicas privadas (PPP), incentivar os times de futebol da capital, como Manaus FC, Amazonas FC, Nacional, Rio Negro e Fast, para que cheguem às séries C, B e A do Brasileirão. Isso movimenta a economia do esporte e gera arrecadação”, salientou.

Mas, para fomentar os clubes, David Almeida disse que os incentivos devem estar condicionados a criação de escolinhas de base, para que os clubes trabalhem com das crianças e adolescentes dos bairros. “É um caminho para que o manauara passe a ter identidade com o futebol local. Pelo mesmo caminho, poderemos aproveitar os investimentos que o povo do Amazonas fez na Arena da Amazônia, para o futebol, e na Arena Amadeu Teixeira, para levar times amazonenses de voleibol e de basquete às ligas nacionais”, disse.

 

Fonte: Foco Amazônico

Deixe um comentário