Você está visualizando atualmente Defesa Civil espera cenário preocupante durante seca de 2024 no AM

Defesa Civil espera cenário preocupante durante seca de 2024 no AM

Defesa Civil espera cenário preocupante durante seca de 2024 no AM

A baixa quantidade de chuvas que atinge o Amazonas durante o inverno amazônico tem gerado preocupação na Defesa Civil Estadual, que teme que os rios não consigam se recuperar para enfrentar a estiagem deste ano. Nesta quarta-feira (13), técnicos do órgão se reuniram com representantes dos setores público e privado para apresentar um panorama da seca que deve atingir o estado no segundo semestre.

Segundo o órgão, no primeiro trimestre do ano, houve uma redução no volume de chuvas em algumas calhas do estado, conforme previsto anteriormente. Nesse sentido, o relatório do monitoramento dos rios feito pelos técnicos traz um cenário preocupante no que diz respeito à recuperação do nível dos rios no período da cheia.

“Nas calhas do Médio Amazonas e Baixo Amazonas, os níveis atuais estão fora da curva para o atual período do ano, mesmo estando em processo de enchente, seguem abaixo da média. As demais calhas apresentam cotas dentro do que se considera normal para o período, ainda assim o cenário é de uma recuperação discreta, como destaque a calha do Alto Solimões, onde no mês de janeiro em Tabatinga, foi observado um aumento de somente 14 cm no nível do rio”, diz o relatório.

O documento da Defesa Civil também aponta que, com o cenário crítico das chuvas impactando os rios no período da estiagem, o Amazonas deve enfrentar problemas com a navegação no período.

“Na estação seca é natural que os volumes de chuva sofram uma redução significativa em nosso estado e nas regiões das cabeceiras dos rios, e como não se observa uma boa recuperação da cota das calhas no atual período, há possibilidade de termos problemas com a navegabilidade no segundo semestre de 2024”, explica o documento.

Para garantir a preparação e minimização dos impactos da possível estiagem, a Defesa Civil do Estado tem realizado reuniões com diversos setores, incluindo Indústria e Empresas, Tribunal Regional Eleitoral, Fornecedores de Energia Elétrica, Fornecedores de Saneamento e Água, e empresas de telecomunicação. O objetivo dos encontros é fornecer informações e coordenar ações de prevenção, preparação e mitigação, visando garantir que os serviços não sejam interrompidos.

O secretário de Defesa Civil, Coronel Máximo, ressaltou a necessidade de compartilhar informações sobre a estiagem antecipadamente, envolvendo todos os atores relevantes.

“A entrega da síntese do prognóstico da estiagem marca mais uma etapa no processo de prevenção e planejamento. Nosso objetivo é reduzir os impactos potenciais e coordenar, em colaboração, um plano de ação essencial para assegurar o bem-estar da população’, salientou o secretário.

Fonte: G1 Amazonas

Deixe um comentário