You are currently viewing Deputado alerta consumidores sobre golpe da carta contemplada no Amazonas

Deputado alerta consumidores sobre golpe da carta contemplada no Amazonas

Deputado alerta consumidores sobre golpe da carta contemplada no Amazonas

Anúncios

Na manhã desta quinta-feira (17), o deputado estadual Álvaro Campelo (Progressistas), usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), para fazer um alerta importante aos consumidores que sonham em conquistar a casa própria, ou adquirir um automóvel por meio de empréstimos bancários e consórcios.

Baseado em dados e informações repassadas pela Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (DECON-AM), o parlamentar pontuou que muitos consumidores estão sendo atraídos para o golpe da carta contemplada ao buscarem um retorno mais rápido, com preços e condições mais acessíveis no mercado. Segundo o deputado, os estelionatários têm usado as mídias e redes sociais para oferecer às vitimas o “crédito”, mesmo com restrições em seu nome, ou mesmo possuindo o score muito baixo.

O parlamentar orienta aos consumidores que estejam se planejando para comprar um móvel ou imóvel, que o primeiro passo para não cair em golpes é desconfiar de instituições financeiras que não são conhecidas e prometem “condições especiais”, além de realizar a busca dessas empresas no Google ou no site do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), e descobrir se há processos contra ela ou se ela de fato existe.

“Nós temos muitos consumidores que estão sendo lesados por estarem adquirindo móveis ou imóveis e ao final tendo um prejuízo enorme, porque jamais verão esses bens. Em sua grande maioria, são pessoas humildes, que jamais terão condições de se recuperam desse golpe. O delegado Eduardo Paixão da Decon tem alertado a população a estar atenta e um dos passos mais importantes é verificar se é uma empresa idônea e hoje isso é muito fácil se identificar através das ferramentas que a internet apresenta, além de poderem buscarem informações nos órgãos de defesa do consumidor”, orientou Álvaro Campelo.

Como funciona o golpe?

Os golpistas abrem contas novas e se passam por instituições reais, mas não são cadastradas no Banco Central do Brasil (Bacen), e com isso, pedem valores em espécie às vítimas, para liberar o valor desejado, é quando o golpe acontece.

Dicas para se previnir!

Desconfie de ofertas e condições de pagamento muito vantajosas;

Não pague nenhum valor antes de conferir pessoalmente junto às administradoras de consórcios se realmente houve a contemplação da cota ofertada (você deve comparecer ao endereço fornecido por ela (administradoras de consórcios) ou no seu site oficial. Se o vendedor tentar te convencer a ir a alguma empresa “representante” ou “parceira”, não aceite;

Confira se a instituição que administra o sistema é autorizada pelo Banco Central. A lista pode ser consultada no site do BC;

A administradora pode exigir uma série de documentos para avaliar se aprova ou não a transferência de titularidade;

Antes de assinar o contrato, solicite à administradora uma cópia da ata da assembleia na qual a cota foi contemplada;

Não acredite em venda de cotas contempladas nem em entrega de carta de crédito ou do bem em prazo pré-determinado. Essas promessas são forte indício de golpe;

Esteja atento ao que está escrito no contrato e as promessas verbais do vendedor;

Antes de fechar qualquer negócio, pesquise sobre a reputação da empresa ou do vendedor;

Não pague nada a ninguém antes de ter seu cadastro aprovado, ou do contrato assinado depois de ser lido.

O que fazer caso caia no golpe?

Caso o consumidor tenha sido vítima, deve registrar um Boletim de Ocorrência (BO) na Decon, localizada na avenida Desembargador Felismino Soares, 155, bairro Colônia Oliveira Machado, zona sul da capital, bem como registrar pela Delegacia Virtual, no endereço eletrônico: https://delegaciavirtual.sinesp.gov.br/portal/ , anexando provas como prints, boletos falsos e outros documentos.

A ocorrência também pode ser registrada na Delegacia Virtual (DEVIR), pelo endereço: delegaciavirtual.sinesp.gov.br/portal/.

Deixe um comentário