Deputado Fausto Jr. quer criação de força tarefa para investigar e combater assaltos a ônibus

Deputado Fausto Jr. quer criação de força tarefa para investigar e combater assaltos a ônibus

A onda de assaltos a ônibus na cidade de Manaus levou o deputado estadual Fausto Jr. (PV) a pedir ao governo do Estado a criação de um grupo de policiais militares especializado no combate a assaltos no transporte coletivo da capital.

Anúncios

O pedido, sob a forma de indicação, foi protocolado nesta terça-feira (19) na Assembleia Legislativa do AM e encaminhado ao comandante geral da Polícia Militar do Amazonas, cel. Ayrton Ferreira.

De acordo com o deputado, a criação do grupo tem o objetivo de investigar com mais rapidez os crimes e, principalmente, facilitar a identificação e prisão dos criminosos.

Em 2018, segundo a secretaria de Segurança Pública do AM, foram registrados mais de 2.400 assaltos a ônibus na capital amazonense. “São números que provam que os assaltos estão fora de controle. Os bandidos agem livremente, na certeza da impunidade”, afirmou Fausto Jr.

O grupo especializado no combate a assaltos a ônibus funcionaria junto à Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERF) e teria a missão de reunir informações estratégicas sobre a ação dos marginais.

“A ideia é ter um banco de dados com os nomes dos criminosos e identificar quais linhas de ônibus, bem como os locais, dias e horários que os assaltos acontecem com mais frequência”, avalia o deputado. “Com essas informações, a polícia pode inibir os assaltos e, principalmente, prender os assaltantes”, acrescentou Fausto Jr.

O grupo teria também a missão de analisar as imagens das câmeras de vídeo de dentro dos coletivos. “A maioria dos ônibus possui câmeras de segurança que registram os assaltos e a cara dos bandidos”, ressalta o deputado. “Porém esses vídeos não são usados para prender os criminosos”, disse Fausto.

Durante discurso no plenário da Aleam, o parlamentar destacou que os usuários do transporte coletivo de Manaus sentem-se cada vez mais inseguros em andar de ônibus. “Nosso povo não aguenta mais tantos assaltos. O problema está fora de controle, por isso a polícia tem que apresentar soluções para devolver segurança à população”, concluiu Fausto.

Deixe um comentário