Você está visualizando atualmente Deputado Federal diz: “Canalha, covarde! Você é um desses covardões de plantão”, para o conselheiro Ari Moutinho

Deputado Federal diz: “Canalha, covarde! Você é um desses covardões de plantão”, para o conselheiro Ari Moutinho

Deputado Federal diz: “Canalha, covarde! Você é um desses covardões de plantão”, para o conselheiro Ari Moutinho

A presidente eleita do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) para biênio 2024-2025, conselheira Yara Lins dos Santos, participou nesta terça-feira (10), da sessão do pleno da Câmara dos Deputados, em Brasília, que prestou homenagem ao Dia Nacional de Luta contra Violência à Mulher. A conselheira foi anunciada pelo deputado Marangoni (União-SP), mas antes demonstrou indignação contra o conselheiro Ari Moutinho.

“Antes de ouvir a Yara que é mãe do meu irmão de bancada (deputado Fausto Júnior), eu faço questão de ler o nome desse canalha. Ari Moutinho Júnior. Não devia ter o Júnior porque ele não honra a mãe e o pai. Então, o senhor conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, o senhor Ari Moutinho, espero que esteja me ouvindo, senão em mando o vídeo pro senhor. Canalha, covarde, você é um desses covardões de plantão e vai pagar pela agressão que você cometeu com a Yara. E se não ficar satisfeito o gabinete 309 está à sua disposição, pode vir”, disse Marangoni.

Após a fala do deputado, Yara Lins, discurssou na Câmara dos Deputados como convidada para as homenagens ao Dia Nacional de Luta contra Violência à Mulher. A conselheira reforçou a denúncia de agressão contra Ari Moutinho, explicando as ações do conselheiro contra ela no dia da eleição no TCE-AM.

“Precisei ser medicada por ter ficado muito abalada devido as agressões que fez covardemente para uma senhora que quase tem a idade de ser sua mãe. Quero dizer que relutei para ir à delegacia, mas como única conselheira mulher naquele Tribunal, para dar exemplo, eu fui até a delegacia fazer uma queixa para que pudesse ser punido o agressor”, declarou Yara.

A conselheira reforçou ainda o combate a gressão contra as mulheres.

“Eu acredito que os agressores devem ser banidos da nossa sociedade. Não é mais tempo de ter esse tipo de agressor (…) Senhores eu agredeço essa oportunidade e parabenizo a Câmara Federal por esse momento de conscientização para que não haja mais esse tipo de violência”, finalizou Yara Lins

Fonte: D24AM

Deixe um comentário