Deputados estaduais participam do primeiro dia de atividades da 24ª Conferência da Unale

Deputados estaduais participam do primeiro dia de atividades da 24ª Conferência da Unale

Deputados estaduais participam do primeiro dia de atividades da 24ª Conferência da Unale

O parlamento estadual amazonense esteve representado no primeiro dia de atividades da 24ª Conferência da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), pelos deputados Sinésio Campos (PT), Adjuto Afonso (PDT) e João Luiz (Republicanos). A conferência acontece no Centro de Eventos Bosque Expo, em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul.

Anúncios

Nesta quarta-feira (24), antes da abertura oficial, 14 eventos simultâneos foram realizador por entidades legislativas, com o intuito de buscar o desenvolvimento e a melhoria da atuação do serviço prestado nos estados.

Entre eles, teve a reunião do Parlamento Amazônico, colegiado formado por deputados estaduais dos nove estados que compõem a Amazônia Legal Brasileira: Amazonas, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Pará, Mato Grosso, Tocantins e Maranhão.

Sinésio Campos se despediu da presidência que passa a ser ocupada, no biênio 2021/2022 pela deputada estadual Edna Auzier (PSD/AP), aclamada por seus pares. Ela será a primeira mulher a presidir o órgão.

Em seu último pronunciamento como presidente, Sinésio falou sobre as experiências exitosas vivenciadas pela Assembleia do Amazonas, no último ano, como a instalação da CPI da Amazonas Energia. “Percebemos que na grande maioria dos estados da região também existe irregularidades na gestão das concessionárias de energia e o fato de estarmos fazendo uma CPI motivou outros estados também a fazerem o mesmo, como no Amapá”, explicou.

Ele também falou sobre licenciamento ambiental, o passivo ambiental, bem como sobre as emendas impositivas individuais e de bancada. “O que está acontecendo no Amazonas depois de muito tempo estamos vendo as emendas impositivas sendo pagas. E essa experiência exitosa estamos passando para cada estado”, adiantou.

Ele também fez um balanço de sua atuação e desejou sucesso à sua sucessora. “Estou deixando dinheiro em caixa e um legado que agora podemos falar uma linguagem única porque as pautas são comuns, são os mesmos clamores. Quem deve falar sobre a Amazônia e clamar pela Amazônia, somos nós que moramos nela”, disse.

A nova presidente do Parlamento Amazônico agradeceu a eleição e considerou a missão um grande desafio, principalmente por ser um momento pós-pandemia. “Quero dizer a todos que votaram em mim, dos nove estados da Amazônia, que darei o máximo. Estaremos fazendo um trabalho nos estados, fortalecendo o parlamento da nossa região porque sabemos a necessidade que nós temos na Amazônia, de desenvolver os estados”, destacou.

Mercosul

Ex-presidente da Unale, o deputado Adjuto Afonso (PDT/AM) destacou a importância da troca de experiência entre parlamentares e servidores das casas legislativas brasileiras na 24ª. Conferência da Unale. No primeiro dia de atividades, participou da reunião do Bloco Brasileiro da União de Parlamentares Sul Americanos e do Mercosul (UPM), do qual é secretario-geral.

A entidade, fundada em 2001, coordena as atividades de deputados estaduais brasileiros em assuntos que dizem respeito ao Mercado Comum do Cone Sul. O bloco brasileiro é presidido pelo deputado catarinense Ivan Naatz (PL/SC). O presidente da UPM é o senador argentino Emiliano Lasara Reparaz. “Fizemos uma reunião muito importante hoje e pretendemos ano que vem para os países do Mercosul, levar o que podemos exportar e ver o que podemos trazer para gerar renda para nossa população”, explicou Adjuto.

Deixe um comentário