Você está visualizando atualmente Documentário indicado ao Oscar causa polêmica entre esquerda e direita

Documentário indicado ao Oscar causa polêmica entre esquerda e direita

Documentário indicado ao Oscar causa polêmica entre esquerda e direita

O documentário da Netflix  “Democracia em Vertigem” da cineasta Petra Costa, foi indicado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográfica de Hollywood, no último dia (13), para disputar ao Oscar 2020 na categoria melhor documentário.

Na produção, que retrata a história familiar da diretora com a trajetória política brasileira a partir da eleição do ex-presidente Lula em 2003 e segue até o processo de impeachment contra Dilma Rousseff. No documentário até o atual presidente Jair Bolsonaro aparece em alguns momentos.

A protagonista do documentário, Dilma Rousseff, aproveitou a indicação do Oscar para emitir uma nota no último dia (13) para reafirmar que o impeachment que a retirou da Presidência, em 2016, foi um “golpe”.

“O filme mostra o meu afastamento do poder e como a mídia venal, a elite política e econômica brasileira atentaram contra a democracia no país, resultando na ascensão de um candidato da extrema-direita em 2018”, falou Dilma que ao final da nota parabenizou a cineasta e sua equipe e disse “A verdade não está enterrada. A história segue implacável contra os golpistas”.

O documentário que divide opiniões sobre seu conteúdo e credibilidade, fez alguns deputados divergirem sobre o tema, entre eles o Delegado Pablo Oliva (PSL) e José Ricardo (PT), que possuem opiniões opostas sobre o assunto.

Zé Ricardo, disse ao Direto ao Ponto que apesar do documentário ter sido pouco divulgado, pode-se verificar a grandiosidade do trabalho ao mostrar um fato político importante na vida do Brasil.

“A indicação ao Oscar significa o reconhecimento a nível mundial de que teve um golpe no Brasil e a Constituição foi rasgada, e uma presidenta legitimamente eleita foi retirada do cargo sem ter cometido um crime e sem ter envolvimento nenhum em corrupção”, falou o parlamentar.

Concorrendo com as produções American Factory, The Cave, For Sama e Honeyland. O Democracia em Vertigem também virou piada nas redes sociais e muitos disseram que não passa de uma produção de ficção.

Ao Direto ao Ponto, o delegado Pablo (PSL) disse que apesar do documentário ter sido retratado de uma maneira que não concorda, ele mostra a transição e o abandono de um governo que é acusado de esquema de corrupção para uma nova estrutura de poder no Brasil.

No Instagram, o deputado fez piada sobre a indicação do documentário ao Oscar e publicou dois memes. “Agora vamos falar de Oscar. O Estoquista de Vento e De Repente Impeachment”, segundo ele, também deveriam ter sido indicados.

A premiação será entregue pela academia norte-americana no dia 9 de fevereiro. Se Democracia em Vertigem conquistar a estatueta, será a primeira vez que uma cineasta latina vence categoria melhor documentário.

Deixe um comentário