Em artigo, Menezes descarta candidatura ao Governo e reafirma disputa para o Senado

Em artigo, Menezes descarta candidatura ao Governo e reafirma disputa para o Senado

Em artigo, Menezes descarta candidatura ao Governo e reafirma disputa para o Senado

O ex-superintendente da Suframa e pré-candidato ao Senado Federal nas eleições 2022, coronel Alfredo Menezes (Patriota), em artigo nesta sexta-feira (5), atribuiu ao jornal Folha de São Paulo e ao senador Omar Aziz (PSD) as especulações em torno da sua possível substituição na corrida ao Senado no Amazonas pelo ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello.

Anúncios

No artigo, Menezes diz que essa semana a Folha De São Paulo exercendo a sua função de desinformar as pessoas, publicou uma matéria dizendo que o Presidente Bolsonaro alimentava a intenção de lançar o General Pazuello, ex-ministro da saúde, para concorrer ao Senado pelo estado do Amazonas, “esta publicação foi primeiramente replicada no estado por um site de notícias com ligações umbilicais com o “Senador da Maus Caminhos”, um certo político que será extirpado da vida pública em 2022 e percebe a ameaça que eu represento para isso ocorrer”.

É preciso colocar as coisas nos seus devidos lugares, preliminarmente, quero destacar que o General Pazuello tem sido reconhecido publicamente pelo prefeito David Almeida e também pelo governador Wilson Lima como um Ministro da Saúde que deu um grande suporte ao Amazonas no enfrentamento da Pandemia, ambos afirmam peremptoriamente que ele teve uma atuação decisiva para que o drama que vivemos não fosse ainda maior. Esse reconhecimento é além de justo, muito merecido, Pazuello foi um gigante durante a pandemia.

Sobre as alternativas políticas, faz-se necessário ressaltar que a minha futura candidatura ao Senado está consolidada, totalmente viabilizada e os números mostram isso com clareza. É evidente que existe um movimento para impedir que meu nome concorra ao Senado em 2022, várias tentativas e pressões já foram feitas junto ao Presidente Bolsonaro nesta direção, mas, ele mantém-se firme no apoio e convicto no propósito.

Temos conversado quase diariamente sobre os cenários políticos do nosso estado, ele sabe que estamos construindo um projeto diferente para o Amazonas, conheço hoje todas as suas potencialidades, sei o que é preciso fazer, conheço a realidade e as demandas do nosso interior que vive aprisionado pela prática nefasta dos nossos políticos tradicionais, iremos promover em breve essa libertação. Minha pré-candidatura ao Senado parece que aterroriza a velha oligarquia que nos domina há quarenta anos.

Quanto ao meu amigo General Pazuello, o Presidente Bolsonaro o quer na política e com mandato. Trata-se de um coringa, prioritariamente ele tem a possibilidade de ser candidato ao cargo majoritário ou proporcional pelo Rio de Janeiro, essa é a sua preferência, pode também ser por Roraima, onde ele teve destacado papel sobretudo na “Operação Acolhida”, é querido e tem muito prestígio por lá, finalmente, numa hipótese remota, pode disputar a eleição em 2022 pelo Amazonas, mas, aqui para ele ser candidato ao Senado, eu teria que ser ao Governo e fazermos uma dobradinha, e isso, não faz parte dos meus planos.

O Presidente Bolsonaro reeleito, vai precisar de uma base sólida no congresso, percebeu que essa é a única forma de conseguir ter governabilidade para implementar os seus projetos de governo e promover as reformas que o Brasil precisa para livrar-se deste atraso que os governos de PSDB e, principalmente, do PT colocaram o país. O Congresso precisa de nomes como os nossos, aliados fiéis e com comprometimento com o Presidente, essa será a única forma de fazer o país ser realmente um gigante pela sua própria natureza.

Sobre o jantar que o Presidente Bolsonaro participou na casa do General Pazuello em Manaus, ele foi organizado por nós, estiveram presentes, eu, o prefeito David Almeida, o governador Wilson Lima, toda a comitiva presidencial e claro, o anfitrião. Não falamos especificamente sobre eleições no estado do Amazonas em 2022, mas, sobre cenários, possibilidades e alternativas de forma geral.

Para que não fiquem dúvidas: Sou pré-candidato ao Senado em 2022 e vamos vencer as eleições.

Selva!

Deixe um comentário