Você está visualizando atualmente Em Brasília, Wilson Lima cobra Governo Federal ações de enfrentamento a estiagem e combate às queimadas

Em Brasília, Wilson Lima cobra Governo Federal ações de enfrentamento a estiagem e combate às queimadas

Em Brasília, Wilson Lima cobra Governo Federal ações de enfrentamento a estiagem e combate às queimadas

O governador do Amazonas, Wilson Lima, cobrou novamente do Governo Federal ações de combate às queimadas e para o enfrentamento da estiagem 2024 no Amazonas, cuja previsão é de que seja tão ou mais intensa quanto a de 2023. O apelo foi feito, nesta segunda-feira (17), durante agenda em Brasília (DF).

“Hoje tive uma conversa rápida com o presidente do BNDES, o Aloísio Mercadante, para agilizar um processo de liberação de um recurso na ordem de R$ 45 milhões para ampliar as brigadas ou para montar brigadas nos 21 municípios que representam 95% do desmatamento e da queimada. Naturalmente uma agilidade nesses processos”, pontuou o governador.

No último domingo (16/6), o governador também cobrou o Governo Federal durante ligação aos ministros Waldez Góes (Integração e Desenvolvimento Regional), Marina Silva (Meio Ambiente e Mudança do Clima) e Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos).

“Tudo que tem acontecido com relação à descida dos rios tem nos preocupado. Lá em Tabatinga a gente já enfrenta uma situação de anormalidade indicando que nós teremos uma situação mais severa que a do ano passado. Conversei ontem com o Ministro Silvio Costa, cobrando a questão da dragagem. Há uma possibilidade de começar nos próximos 15 dias’, acrescentou Wilson Lima.

Desde janeiro deste ano, o Governo do Estado do Amazonas tem realizado uma série de reuniões com o Governo Federal para solicitar ajuda para o enfrentamento da estiagem de 2024, além de encontro com o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, para tratar sobre o tema.

Na primeira quinzena de maio, o governador anunciou a emissão de licenças ambientais para a dragagem em quatro trechos de rios do Amazonas. Agora, o Departamento Nacional de Transportes (Dnit) deve lançar uma licitação para liberação da dragagem.

Defesa Civil

A Defesa Civil também tem realizado, desde o mês de janeiro, reuniões com setores como indústria e comércio, poderes públicos, empresas de telecomunicações e concessionárias de água e energia para fornecer informações e coordenar ações de prevenção diante da possibilidade de outra severa estiagem em 2024.

No último dia 3 de julho, o Governo do Estado deu início a Operação Aceiro 2024 com envio de 60 militares do Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), equipamentos de proteção e uso individual e 14 veículos – incluindo quatro novos – para 12 municípios do sul do Amazonas e Região Metropolitana de Manaus (RMM).

Segurança 

O apelo do governador sobre ações para o enfrentamento da estiagem ocorreu durante assinatura do contrato entre Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e Banco Nacional de Desenvolvimento Sustentável (BNDES) para destinação de recursos do Fundo Amazônia para operações de fortalecimento do “Plano Amazônia: Segurança e Soberania – AMAS”. A cerimônia contou com a presença do Presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva.

Deixe um comentário