Você está visualizando atualmente Em evento da ONU, Wilson Lima pede atenção à população amazônida: ‘Não tem como ser sustentável com pobreza’

Em evento da ONU, Wilson Lima pede atenção à população amazônida: ‘Não tem como ser sustentável com pobreza’

Em evento da ONU, Wilson Lima pede atenção à população amazônida: ‘Não tem como ser sustentável com pobreza’

O governador do Amazonas, Wilson Lima, destacou que as populações da Amazônia precisam de mais oportunidades e acesso a itens básicos, ressaltando que sustentabilidade não combina com pobreza. A declaração foi feita durante o evento “ONU e Amazônia: parceria para o desenvolvimento sustentável”, organizado pelo Sistema das Nações Unidades no Brasil, em parceria com o Governo do Pará.

No encontro, no fim da tarde desta quarta-feira (02), foi feito o lançamento nacional do Fundo Brasil-ONU para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia, uma parceria entre ONU, Governo Federal e Governos estaduais que integram o Consórcio Interestadual para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal Brasileira.

Em discurso aos presentes, Wilson Lima voltou a defender um olhar diferenciado do Brasil e do mundo para “além da copa das árvores da Amazônia”, referindo-se à urgente necessidade de políticas públicas específicas e que contemplem os povos que mantém a floresta em pé, ressaltando que só o estado Amazonas, por exemplo, mantém 97% de sua cobertura natural preservada.

“Fico muito feliz com o anúncio do Fundo ONU-Brasil, parceria importante para que a gente avance na questão do desenvolvimento sustentável. E não tem como ser sustentável com pobreza, não tem como preservar com pobreza. A gente precisa explorar de forma consciente, de forma responsável, respeitando naturalmente as questões ambientais, o que a gente tem de ativo. E nós temos como fazer isso. Agora, quem mora na Amazônia não pode continuar sendo o vilão, por exemplo, das mudanças climáticas”, destacou Wilson Lima.

O encontro acontece por ocasião da visita ao Brasil da vice-secretária-geral da Organização das Nações Unidas, Amina Mohammed. Participaram ainda da agenda o governador do Pará, Helder Barbalho; e o Ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, representando o Governo Federal,

Outras autoridades do Governo Federal, governos dos estados da Amazônia, órgãos diplomáticos, organismos internacionais e do setor privado, também integram o evento com o objetivo de discutir os esforços conjuntos para promover o desenvolvimento sustentável em benefício das 29 milhões de pessoas que vivem na região.

Fundo para a Amazônia

A ONU e o Consórcio de Governadores lançaram em novembro de 2022, na COP27, no Egito, um mecanismo programático-financeiro para a promoção do desenvolvimento sustentável da Amazônia brasileira, que prevê a mobilização de recursos por meio da criação do chamado Fundo Multi-doadores das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia Legal (MPTF da Amazônia).

A ação vai beneficiar populações mais vulneráveis da região com ações de geração de alternativas econômicas sustentáveis, de proteção de meios e modos de vida e de garantia de segurança física, sanitária, energética, climática e alimentar. Isso será feito por meio de financiamento de propostas que priorizem a melhoria da governança ambiental e redução de atividades ilegais.

Deixe um comentário