Você está visualizando atualmente Em nova fase, Governo do Amazonas amplia programa Atualiza Pescador para abranger trabalhadores de todo o estado

Em nova fase, Governo do Amazonas amplia programa Atualiza Pescador para abranger trabalhadores de todo o estado

Em nova fase, Governo do Amazonas amplia programa Atualiza Pescador para abranger trabalhadores de todo o estado

O Governo do Amazonas lançou, nesta sexta-feira (23), a segunda fase do programa Atualiza Pescador que tem como foco resguardar a saúde e a segurança dos trabalhadores do setor de pesca. Representando o governador Wilson Lima, o vice-governador Tadeu de Souza iniciou, por Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), a entrega dos 2,1 mil kits de proteção individual previstos neste ano para todo o estado.

No município, o vice-governador destacou que, ao término da nova fase do programa, serão 3,2 mil kits distribuídos a trabalhadores de todos os 61 municípios. Além de Iranduba, equipes da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) também fizeram entregas em Parintins (a 369 quilômetros da capital), totalizando 70 pescadores beneficiados no primeiro dia da ação.

Cada kit contém camisa de proteção UV, chapéu, lona, colete salva-vidas e protetor solar. De acordo com Tadeu de Souza, a iniciativa simboliza a atenção do Governo do Estado à saúde dos trabalhadores do setor pesqueiro e, ao mesmo tempo, os auxilia a enfrentarem as dificuldades impostas pelas mudanças do clima, que agravam os fenômenos naturais e elevam as temperaturas na região.

“É uma demonstração de que essa atividade ancestral, que é a cara e identidade de todo Amazonas, é uma questão sensível e de preocupação do governador Wilson Lima. Preocupação com a saúde do trabalhador, preocupação com a sua segurança. Uma demonstração do quanto essa atividade é importante dentro do estado do Amazonas e do sistema econômico”, declarou o vice-governador.

Balanço

Na ocasião, Tadeu de Souza também fez um balanço do programa Atualiza Pescador e salientou que, somente no passado, foram beneficiados 1,1 mil pescadores das cidades de Anamã, Apuí, Benjamin Constant, Caapiranga, Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Coari, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Manaquiri, Manaus, Maraã, Nhamundá, Novo Airão, Rio Preto da Eva, Silves e Tapauá.

“O programa Atualiza Pescador beneficiou 19 municípios em 2023 com a entrega de 1,1 mil kits. E, agora, em 2024, serão entregues mais de 3 mil kits e a gente vai atingir todos os municípios do Amazonas. Uma demonstração de fortalecimento da classe e de todos os atores que estão no ambiente da atividade de pesca, das associações, as colônias e os sindicatos”, afirmou o vice-governador.

Além dos kits do Atualiza Pescador, os trabalhadores de Iranduba receberam, durante a cerimônia de lançamento da segunda fase do programa governamental, 92 motores de rabeta. Os equipamentos foram adquiridos com recursos de R$ 100 mil liberados pelo governador Wilson Lima por meio de uma emenda do deputado estadual João Luiz.

Estiveram presentes ao evento, também, o prefeito de Iranduba, Augusto Ferraz; o deputado estadual João Luiz; o deputado federal Silas Câmara; representantes da Associação de Pescadores e Pescadoras Profissionais de Iranduba (Aspepi); gestores e servidores dos órgãos que compõem o sistema Sepror.

Transformar para melhor

Durante as entregas, o titular da Sepror, Daniel Borges, disse que o material entregue atende a uma demanda dos próprios pescadores e a ação se estenderá a todos os municípios do Amazonas. Ainda segundo o secretário, as ações do Atualiza Pescador também possibilitam traçar um panorama atualizado do setor pesqueiro no estado.

“Nós fazemos algumas coletas de informações das associações, colônias e sindicatos. São informações importantes, econômicas, para sabermos a realidade da pesca. Além disso, fornecemos um kit de proteção individual, pensando nesse pescador que está muito disposto ao sol, à iluminação, tudo isso para dar uma segurança no trabalho dele e, consequentemente, evitar problemas no futuro”, explicou o secretário.

Um dos contemplados com o kit da iniciativa, o pescador Hélio Souza de Almeida, 61, falou sobre a importância do colete salva-vidas para os trabalhadores do segmento, que estão expostos às tempestades amazônicas, que geram grandes banzeiros nos rios.

“Um colete protege porque salva uma vida. Creio que, daqui para frente, tudo vai ser melhor. Que a gente vai conseguir, com a ajuda do Governo do Estado. Este kit vai transformar nossa vida para melhor”, garantiu o pescador que vive em Iranduba.

Deixe um comentário