Enfermaria de campanha vai atender pacientes em fase final de tratamento da Covid-19

Enfermaria de campanha vai atender pacientes em fase final de tratamento da Covid-19

Enfermaria de campanha vai atender pacientes em fase final de tratamento da Covid-19

O governador Wilson Lima acompanhou, nesta quarta-feira (27), junto com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o início dos atendimentos na enfermaria de campanha montada pelo Exército na área externa do Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Delphina Aziz. A estrutura vai receber pacientes do HPS que estão em fase final do Covid-19. A estrutura começou a operar, inicialmente, com 14  leitos clínicos de um total de 57.

Anúncios

“Aqui iniciamos o trabalho para pacientes que já passaram pela fase mais difícil da Covid. Nesse momento, há 14 pacientes que estão internados nessa enfermaria de campanha e que estão também fazendo fisioterapia, que é um processo de recuperação para que, em seguida, eles possam ter alta. À medida que eles ocupam o leito da enfermaria, eles desocupam um leito no Hospital Delphina Aziz e permitem que mais pessoas sejam referenciadas para esta unidade”, ressaltou o governador Wilson Lima.

Para entrar em operação, a enfermaria de campanha recebeu duas usinas independentes, das sete que foram doadas pelo Ministério da Saúde (MS). As duas usinas instaladas na unidade têm capacidade de produzir 26m³ de oxigênio por hora, o que é suficiente para atender os leitos clínicos lá instalados.

As miniusinas estão sendo instaladas também no Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM); no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio; na Maternidade Azilda Marreiro; no Instituto de Saúde da Criança do Amazonas (Icam); e na unidade hospitalar de Manacapuru.

Expansão

Wilson Lima ressaltou que o Governo estuda abertura de mais leitos na área externa e dentro do Delphina. “Estamos fazendo alguns estudos para que possamos abrir novas enfermarias anexadas ao Delphina Aziz e, também, a gente continua naquele processo de abertura de alas para pacientes no sexto andar do hospital, uma área que funcionava um almoxarifado e que estamos retirando todo esse material para adaptar para uma enfermaria”, detalhou.

Ele visitou hoje essa área juntamente com o ministro Eduardo Pazuello.

Desde abril de 2019, no primeiro pico da pandemia, o Governo colocou os seis andares do Delphina Aziz para funcionar e ampliou o número de leitos gerais, de 132 para 384. A quantidade de leitos de UTI saltou de 50 para 150, triplicando a capacidade. Desde 2014, quando foi inaugurado, o hospital tinha apenas os três primeiros andares ativados.

Com os novos leitos em enfermaria de campanha, entregues nesta quarta-feira, a unidade passa a contar com 434 leitos exclusivos para a Covid-19.

Deixe um comentário