Ex-secretário municipal de Manaus é condenado em R$ 2,5 milhões pelo TCE-AM

Ex-secretário municipal de Manaus é condenado em R$ 2,5 milhões pelo TCE-AM

Ex-secretário municipal de Manaus é condenado em R$ 2,5 milhões pelo TCE-AM

O ex-secretário municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) de Manaus, Luis Faustino da Costa Neto, que trabalhou na gestão de Arthur Virgílio, teve as contas do exercício financeiro de 2016 julgadas irregulares durante a 11ª sessão ordinária do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), nesta terça-feira (20) e foi condenado a pagar R$2,5 milhões (entre multa e alcance).
A relatora do processo, conselheira Yara Lins dos Santos, apontou entre as irregularidades cometidas pelo ex-gestor a não justificativa quanto à contratação de serviços de sonorização, quando já haviam ocorrido as celebrações do Termo de Contrato nos mesmos quantitativos de serviços e valores; a ausência de comprovações de despesas com registros fotográficos; além da inexistência das entidades beneficiadas em Termos de Doação referente a tatames adquiridos pela Semjel.
Segundo a relatora, foram identificadas, ainda, diversas contratações de empresas com finalidades de prestações de serviços similares, como locação de equipamentos de som, iluminação e estruturação e organização de eventos.
A não apresentação de justificativas suficientes para sanar as impropriedades apontadas, resultou na aplicação de multa ao ex-gestor, que deverá ser quitada em até 30 dias.

Deixe um comentário