Fausto Jr. recorre à Justiça para postar denúncias de corrupção envolvendo Omar Aziz

Fausto Jr. recorre à Justiça para postar denúncias de corrupção envolvendo Omar Aziz

Fausto Jr. recorre à Justiça para postar denúncias de corrupção envolvendo Omar Aziz

Mesmo sendo citado mais de 200 vezes no relatório da Polícia Federal, que investigou desvio de recursos na Saúde Pública do Amazonas, o senador Omar Aziz conseguiu na Justiça uma decisão para retirar das redes sociais as postagens feita pelo deputado Fausto Jr, que diz que “Omar é comprovadamente corrupto”.

Anúncios

A decisão foi assinada pelo juiz Cassio Borges dos Santos, e atendida prontamente pelo deputado Fausto Jr.

O parlamentar removeu do Instagram as postagens onde diz “O senador Omar Aziz é comprovadamente corrupto, e isso não sou eu que falo, é a Polícia Federal, a Justiça Federal. Omar tenta a todo custo atacar aqueles que falam a verdade”.

Fausto afirma que decisão judicial “não se discute, cumpre-se”, mesmo assim, vai recorrer para recolocar nas redes sociais a postagem onde revela os crimes pelos quais o senador é acusado.

O deputado afirma que o mandato parlamentar lhe dá a garantia de expressar temas de interesse do povo do Amazonas, sempre abordados na tribuna do parlamento e repercutidos nas redes sociais.

Fausto está confiante que a Justiça será feita e que, nos próximos dias, terá de volta o direito de repostar o material contra o senador Omar Aziz.

Relembre o caso

O deputado Fausto Jr. usou a tribuna do parlamento estadual para lembrar a investigação da Polícia Federal e da Justiça Federal, que deflagram a operação Maus Caminhos.

O relatório da investigação cita mais de 200 vezes o nome do senador Omar Aziz como um dos mentores do esquema criminoso que desviou R$ 100 milhões da Saúde Pública do Amazonas.

Nas redes sociais, Fausto relembrou o caso, dizendo que a Polícia Federal classificou o senador como corrupto.

Inconformado com a postagem de Fausto Jr, o senador buscou na Justiça a retirada do material na Internet.

No dia 16 de agosto, o juiz Moacir Pereira Batista, da 7ª Vara do Juizado Especial Cível do Amazonas, negou o pedido de Omar. O magistrado argumentou que a retirada do material “atenta contra a liberdade de expressão do dep. Fausto Jr, que foi eleito legalmente pelos cidadãos do Amazonas”.

Irritado, Omar Aziz continuou lutando na Justiça, até que na última quinta-feira (19), o juiz Cássio Borges dos Santos atendeu ao pedido dos advogados do senador e determinou e remoção do material.

Nesta segunda-feira (23), a equipe jurídica do deputado Fausto Jr. ingressará com pedido para que a Justiça autorize a repostagem do material.

Deixe um comentário