Você está visualizando atualmente Festival de Parintins 2024: Caprichoso e Garantido aderem ao protocolo Não é Não no combate à violência contra mulher

Festival de Parintins 2024: Caprichoso e Garantido aderem ao protocolo Não é Não no combate à violência contra mulher

Festival de Parintins 2024: Caprichoso e Garantido aderem ao protocolo Não é Não no combate à violência contra mulher

O combate à violência contra mulher ganhou dois aliados no 57º Festival de Parintins. Os bumbás Caprichoso e Garantido aderiram ao Protocolo “Não é Não” que, agora, pode ser aplicado no currais das duas agremiações. A medida é fruto de uma capacitação promovida pelo Governo do Amazonas e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) com prestadores de serviços do município.

Nesta terça-feira (26/06), os currais receberam o selo de “Espaço Seguro para as Mulheres” por terem aderido participado da capacitação. 

Parintins (distante 369 quilômetros) é o primeiro município a receber a capacitação da Lei 14.786, que criou o Protocolo “Não é Não”. O Amazonas também saiu na frente ao aplicar a lei em um grande evento, sendo um dos primeiros estados brasileiros  a permitir que ele seja ativado durante a festa. 

Ao todo, foram capacitadas 137 pessoas de estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços da cidade. Entre eles, estavam trabalhadores dos currais Zeca Xibelão e Lindolfo Monteverde, que receberam o selo de “Espaço Seguro para as Mulheres”. Os selos são um mecanismo para identificar os locais para que as mulheres frequentadoras saibam a quem recorrer em casos de assédio e constrangimento. 

A titular da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Jussara Pedrosa, fez a entrega do selo aos representantes do Caprichoso.

“Parintins é o primeiro município a ser capacitado para aplicação do Protocolo Não é Não. Hoje, nós estamos entregando os selos de quem foi capacitado para proteger as nossas mulheres. Afinal, Parintins hoje tem que ser um ambiente seguro e nós estamos trabalhando para isso. As pessoas aqui, os profissionais do Caprichoso, estão capacitados para aplicação do protocolo”, destacou. 

Durante a entrega dos selos, a chefe do escritório do UNFPA em Manaus, Débora Rodrigues, destacou a importância da adesão das agremiações. “Capacitamos quase 300 pessoas da rede de proteção e estabelecimentos comerciais. Estamos aqui, durante o Festival, para sensibilizar o público e a participação dos bois Caprichoso e Garantido é essencial. São agentes importantes da mudança, são os protagonistas do festival, então a população vê que os seus bois estão engajados em uma campanha tão importante para poder prevenir e enfrentar a violência contra as mulheres é fundamental”, afirmou. 

Adesão

A capacitação realizada em Parintins nos dias 17 e 18 de junho reuniu representantes dos dois bois. Juciele Cursino, que atua na Diretoria Social do boi da Francesa, destacou que a oportunidade serve também para fortalecer o movimento das mulheres dentro da agremiação azulada. 

“Pra quem não sabe, nosso boi de arena tem mais homens do que mulheres. Especificamente  eu trabalho mais direcionado com o galpão, então eu posso dizer que 90% são homens.  Aos poucos, as mulheres estão sendo introduzidas nesse meio, e aí com essa capacitação vem esclarecer melhor o que é um elogio, o que é um assédio, e elas têm essa força de dizer não e saber os seus direitos de fato”, afirmou. 

Na Baixa do São José, Karen Matos foi uma das participantes da formação. “A gente, como comunicadora e, também, trabalhadoras do boi-bumbá Garantido, a gente serve de multiplicadores pra trazer pra cá essas informações, que são de suma importância, já que aqui na Cidade do Garantido virou e é um ponto turístico, tendo também restaurantes, bares. E, tendo em vista que aqui também temos muitas mulheres trabalhando” 

Além dos prestadores de serviço e representantes de estabelecimentos comerciais, mais de 150 profissionais do Governo do Estado que estão atuando em Parintins foram capacitados ao longo dos últimos meses.

Deixe um comentário