Você está visualizando atualmente Governo do Amazonas anuncia criação do Programa Estadual de Incentivo à Irrigação de Baixo Custo para apoiar produtores afetados pela estiagem

Governo do Amazonas anuncia criação do Programa Estadual de Incentivo à Irrigação de Baixo Custo para apoiar produtores afetados pela estiagem

Governo do Amazonas anuncia criação do Programa Estadual de Incentivo à Irrigação de Baixo Custo para apoiar produtores afetados pela estiagem

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), criará o Programa Estadual de Incentivo à Irrigação de Baixo Custo (Pro-Irrigação), destinado a minimizar os impactos de futuras estiagens no estado. O anúncio foi feito pelo governador Wilson Lima, na quinta-feira (20).

O novo programa vai somar com programas já existentes, como o Pro-Calcário e Pro-Mecanização, em parceria com a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), com ações de apoio aos produtores rurais em todos os momentos de sua atividade no campo, principalmente nas situações emergenciais como as que se vislumbram ocorrerem nos próximos meses, segundo o titular da Sepror, Daniel Borges.

“Inicialmente, o programa atenderá agricultores de municípios que deverão ser declarados em estado de emergência climática, com incentivo na forma de bônus de adimplência de 70% do valor financiado pelo Governo e o produtor irá pagar 30% do valor”, destacou o titular da Sepror, Daniel Borges.

O principal objetivo do programa Pro-Irrigação é aumentar a resiliência dos agricultores familiares aos fenômenos climáticos extremos, como a estiagem de 2023, promovendo a sustentabilidade da produção agrícola por meio da implementação de sistemas de irrigação de baixo custo.

O diretor-presidente da Agência de Fomento do Amazonas (Afeam), Marcos Vinicius Castro, destacou a importância da medida: “Entendemos que a estiagem prolongada traz desafios significativos para a economia e o bem-estar das comunidades afetadas. Estamos comprometidos em oferecer suporte eficaz e soluções sustentáveis para ajudar nossos agricultores e empresários a superar essa crise já prevista”, afirmou.

Para a execução do Pro-Irrigação, o Governo do Amazonas, por meio da Sepror, elaborou uma nota técnica que analisa que a agricultura familiar é a espinha dorsal da produção agrícola no estado, sendo responsável por uma parte significativa da oferta de alimentos para a população local. No entanto, a vulnerabilidade desse setor às variações climáticas, especialmente às estiagens e enchentes, tem colocado em risco a segurança alimentar e a subsistência de milhares de famílias.

A estiagem histórica de 2023 evidenciou a necessidade urgente de implementar estratégias, de mitigação e adaptação, para enfrentar as futuras crises hídricas de baixo custo para a agricultura familiar no Amazonas, visando garantir a resiliência e a sustentabilidade da produção agrícola no estado.

Entre outras medidas da Sepror, evidenciando o impacto da estiagem, destacam-se a continuidade da execução do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Garantia Safra, Doação de Mudas, entre outras ações em parceria com o Sistema Sepror (Idam, Adaf e ADS).

Deixe um comentário