Você está visualizando atualmente Governo do Amazonas entrega nova sede do Complexo Regulador do Amazonas

Governo do Amazonas entrega nova sede do Complexo Regulador do Amazonas

Governo do Amazonas entrega nova sede do Complexo Regulador do Amazonas

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), entregou, nesta sexta-feira (02), a nova sede do Complexo Regulador do Amazonas, no bairro Flores, zona centro-sul de Manaus. O Complexo permite absorver todo o fluxo, em todos os níveis de complexidade da assistência em saúde. A entrega da estrutura representa um avanço significativo para a estrutura de saúde do estado.

“O governador Wilson Lima não tem poupado esforços para atender as necessidades de saúde, e hoje temos um complexo renovado e com um novo sistema de software; temos aqui o nosso RegulaSes, que vai fornecer informações para o gestor e para o governador, para decidirem sobre os investimentos, principalmente, na redução de tempo de espera de consulta, de filas para cirurgias e para exames”, destacou o secretário da SES-AM, Anoar Samad.

O Complexo Regulador do Amazonas operava, provisoriamente, no prédio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), na rua Jonathas Pedrosa. O espaço cedido pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) para a SES, agora, será ocupado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano (Sedurb).

A mudança para a nova sede não é apenas uma necessidade logística, mas também um fortalecimento estratégico para a saúde do Amazonas, proporcionando uma base sólida para a expansão e aprimoramento dos serviços prestados à população.

Estrutura

As obras de adequação da nova sede do Complexo Regulador foram realizadas pela UGPE no antigo prédio que pertenceu à Fundação de Amparo e Pesquisa do Amazonas (Fapeam). A nova unidade foi projetada para atender às exigências crescentes e complexas do sistema de saúde, consolidando o importante papel desempenhado pelo Complexo na organização do acesso da população aos serviços de saúde.  

De acordo com o secretário da UGPE, Marcellus Campêlo, o espaço recebeu serviços de climatização, manutenção e adequação dos ambientes internos, da rede elétrica e da rede lógica, manutenção e revitalização da cobertura e da área externa. A UGPE também implantou na área externa luminárias de LED, via programa Ilumina+ Amazonas.

A expansão da rede assistencial de urgência e emergência, ambulatorial e hospitalar, aliada à implementação de novos serviços e aumento da capacidade instalada nas unidades de saúde, impulsionou a demanda por uma estrutura física mais adequada para o Complexo Regulador.

“A inauguração do novo Complexo Regulador é importante porque sabemos do desafio que é a regulação no Amazonas. E entregar para os profissionais da saúde uma nova estrutura para que eles possam trabalhar, vai colaborar para um atendimento melhor junto à população”, afirmou o secretário da Sedurb, Fausto Júnior.


O trabalho do Complexo



O Complexo Regulador e suas Centrais de Regulação Ambulatorial, de Urgência e de Internação e Tratamento Fora do Domicílio desempenham um papel fundamental na gestão do acesso aos serviços de saúde.

Anualmente, são realizados cerca de 5 milhões de agendamentos ambulatoriais, incluindo consultas e exames. Além disso, o serviço de Tratamento Fora do Domicílio emite aproximadamente 16.674 passagens aéreas, 6.789 ajudas de custo e realiza 1.161 agendamentos em outros estados da federação.

A Central de Urgência e Internação é responsável pelo acesso aos leitos hospitalares e realiza, em média, 2.126 remoções aéreas e 26.796 remoções terrestres, por ano, garantindo o deslocamento seguro e eficiente de pacientes em situações críticas.

Ao longo do tempo, o Complexo Regulador tem expandido sua influência na regulação do acesso aos serviços de saúde em todo o estado. A participação ativa na regionalização dos serviços de saúde, incluindo a Central de Regulação Ambulatorial do Baixo Amazonas e Alto Solimões, e a Central de Urgência e Internações do Alto Solimões Samu 192, evidencia o compromisso contínuo em melhorar o acesso e a qualidade dos serviços de saúde prestados à população do Amazonas.

“O Complexo Regulador é formado por um conjunto de centrais, e cada uma com as suas atribuições, envolvendo mais de 250 profissionais. Nós temos ainda a descentralização do Complexo para o Alto Solimões, onde o SAMU é de governança da SES-AM, assim como uma descentralização do Complexo no município de Parintins, que abrange aquela região”, disse a coordenadora do Complexo Regulador, Nayara Maksoud.

Deixe um comentário