Você está visualizando atualmente Governo do Amazonas recebe medicamentos e insumos do Ministério da Saúde para atender população afetada pela estiagem

Governo do Amazonas recebe medicamentos e insumos do Ministério da Saúde para atender população afetada pela estiagem

Governo do Amazonas recebe medicamentos e insumos do Ministério da Saúde para atender população afetada pela estiagem

O governador Wilson Lima anunciou, nesta terça-feira (10), o recebimento de kits de medicamentos de assistência farmacêutica do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, para atender moradores de municípios afetados pela estiagem. Os insumos recebidos pelo estado somam mais de 40 mil itens e têm capacidade para dar assistência a 13,5 mil pessoas.

Wilson Lima afirmou que as demandas de saúde têm sido pontuais, mas o governo está apto para atender os municípios afetados.

“Recebemos esse kit do Ministério da Saúde para combater as doenças que são comuns por conta da descida dos rios. As pontes de recursos hídricos como lagos, igarapés e o próprio rio acabam aumentando o seu risco de poluição. A gente ainda não tem demandas específicas por conta disso, mas a gente tem um kit e estamos preparados no momento em que as prefeituras nos demandarem”, disse o governador.

Os kits contêm remédios como amoxicilina, paracetamol, omeprazol, ibuprofeno, entre outros, além de insumos como ataduras, hipoclorito de sódio, seringas e máscaras. O objetivo é reforçar o trabalho que vem sendo feito pelo Estado para que os moradores não fiquem sem o abastecimento desses itens por causa da estiagem.

O secretário de estado de Saúde, Anoar Samad, enfatizou que o Governo do Amazonas está preparado para dar assistência às populações impactadas pela descida dos rios. “Temos três vertentes que precisam de atenção. A primeira é a vigilância. Até o momento, não temos nenhuma notificação de vigilância, nenhuma outra doença associada que gere preocupação. A segunda é o transporte de pacientes de UTI aérea. Temos uma estrutura montada pelo Comitê, pela Defesa Civil e pela Casa Militar, e não temos nenhum problema devido à estiagem no transporte desses pacientes. E a terceira vertente é o aporte de medicamentos”, explicou Samad ao destacar que o Ministério da Saúde tem ajudado quando há necessidade de reforçar kits de calamidade.

Com a criação do Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental, que coordena as atividades dos órgãos que atuam na prevenção, preparação, mitigação e resposta ao desastre que afeta o Amazonas, a Secretaria de Saúde vem reforçando as ações da pasta.

Cenário atual da estiagem

Segundo levantamento da Defesa Civil do Amazonas, divulgado nesta terça-feira (10/10), 44 municípios nas calhas do Alto Solimões, Baixo Solimões, Juruá, Médio Solimões, Médio Amazonas, Purus, Negro, Baixo Amazonas e Madeira estão em situação de emergência, afetando 297 mil pessoas; outras 16 cidades estão em alerta; e duas em normalidade. A previsão é que, devido à influência do fenômeno El Niño, a estiagem afete 500 mil pessoas.

Deixe um comentário