Você está visualizando atualmente Governo Federal garante a Wilson Lima serviço de dragagem para facilitar tráfego em rios do estado

Governo Federal garante a Wilson Lima serviço de dragagem para facilitar tráfego em rios do estado

Governo Federal garante a Wilson Lima serviço de dragagem para facilitar tráfego em rios do estado

A hidrovia do rio Solimões, nos trechos entre os municípios de Tabatinga e Benjamin Constant, e região do Tabocal no rio Amazonas (entre Manaus e Itacoatiara, a 176 quilômetros da capital) vão receber serviço emergencial de dragagem.

O anúncio foi feito ao governador Wilson Lima pelo Governo Federal em reunião, nesta terça-feira (26), em Brasília, com a presença dos ministros do Transporte, Renan Filho, e de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, e da bancada federal do Amazonas.

Segundo o governador, o rio Solimões está muito assoreado, em razão da severa seca que afeta o estado. O Governo Federal vai investir R$ 41 milhões nos trabalhos no trecho entre Tabatinga e Benjamin Constant, que abrangem oito quilômetros de extensão, e R$ 100 milhões para os serviços entre Tabocal e rio Amazonas, em 12 quilômetros. A previsão de início é para os próximos dias.

“Então, a gente tem ali a questão do Alto Solimões, que liga Tabatinga a Benjamin Constant, próximo do Vale do Javari, que é importante porque é uma questão de segurança nacional, é uma área de fronteira e muito significativa no tráfico de drogas. Então, é importante que o Governo Federal esteja presente ali. Temos a questão da área do Tabocal, pelo rio Amazonas, por onde chegam os insumos para a Zona Franca de Manaus e por onde saem os produtos acabados, como televisores e celulares”, ressaltou Wilson Lima.

Além dos ministros Renan Filho e Silvio Costa Filho e do governador Wilson Lima, participaram da reunião o senador Omar Aziz, que coordena a bancada federal do Amazonas, bem como senadores e deputados federais do estado; além do secretário Executivo de Defesa Civil do Amazonas, coronel Francisco Máximo; o diretor-presidente da Superintendência Estadual de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH), Jorge Barroso; o secretário chefe da Casa Civil, Flávio Antony Filho; e a secretária de Relações Federativas e Internacionais (Serfi), Inês Carolina Simonetti.

“As obras desses R$ 141 milhões que foram destinados pelo Ministério dos Transportes, dos Portos e Aeroportos e Dnit vão iniciar a partir do dia seis de outubro em duas frentes: a primeira a partir do dia seis, e eu espero, ao lado do ministro Silvio Costa, do governador e de quem desejar, poder iniciar essas obras a fim de tirar os pontos críticos”, anunciou o ministro Renan Filho.

A dragagem é um processo que ajuda a retirar os sedimentos – como terra, areia, rochas e lixo – dos rios, garantindo a segurança no tráfego das embarcações.

“Hoje foram tomadas, por orientação do presidente Lula, ações emergenciais para gente poder resolver esse problema que está afligindo a todos nós. A segunda etapa é que nós vamos construir, a partir já da próxima semana, ao lado do ministro Renan, e de todo o governo, do ministro Waldez, ações integradas de modais, que vai desde dragagem, fortalecendo as novas hidrovias, à construção de novos aeroportos “, acrescentou o ministro Silvio Costa Filho.

Ainda nesta terça-feira, o governador Wilson Lima se reuniu com o ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, e representantes de mais seis órgãos do Governo Federal. No encontro, foi anunciada a criação de uma força-tarefa para minimizar os impactos causados pela estiagem no Amazonas, em reforço às ações realizadas pelo Estado. Dos 62 municípios, 15 estão em situação de emergência e há 111 mil pessoas afetadas.

Deixe um comentário