Governo federal quer usar rios para levar internet a áreas remotas da Amazônia

Governo federal quer usar rios para levar internet a áreas remotas da Amazônia

Governo federal quer usar rios para levar internet a áreas remotas da Amazônia

O programa Norte Conectado, do governo federal, quer levar internet a regiões remotas da Amazônia através dos rios. A iniciativa criará nove infovias subfluviais. Serão cabos de fibra ótica passando pelos rios da Amazônia. A ideia é que os cabos “atraquem” em cidades-polo e que, a partir delas, seja feita a distribuição para os municípios mais distantes.

Anúncios

O secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, José Afonso Cosmo Júnior, afirma que muitas das localidades só têm acesso à internet via satélite pois não há cabeamento para que o fluxo de dados possa trafegar. “Muitas dessas cidades não têm sequer estradas que cheguem até lá. Então não tem por onde passar o cabeamento”, diz.

A região Norte concentra a maior bacia hidrográfica do planeta: a Bacia Amazônica, formada pelo Rio Amazonas e os milhares de afluentes. Segundo a ANA (Agência Nacional de Águas), a região concentra 81% das águas superficiais do país. Para atender a demanda na área cercada por rios e de difícil acesso, estão previstos mais de 10 mil quilômetros de cabo de fibra óptica, o suficiente para cobrir a distância de 100 mil campos de futebol. A estrutura permite tráfego de dados a 100 gigabits por segundo.

A primeira infovia subfluvial ligará Santarém (PA) a Macapá (AP) e deve ser entregue ainda este ano. “Muito provavelmente esses municípios seriam os últimos a serem atendidos com tecnologias novas até pela dificuldade geográfica. Com essa rede instalada eles podem ser atendidos imediatamente. Essas cidades vão poder receber o 5G primeiro do que muitas outras cidades do Brasil”, afirma o secretário de Telecomunicações.

Deixe um comentário