Guia ‘Vivência de Criança Saberes Familiares’ é criado pela Prefeitura para orientar pais

Guia ‘Vivência de Criança Saberes Familiares’ é criado pela Prefeitura para orientar pais

Guia ‘Vivência de Criança Saberes Familiares’ é criado pela Prefeitura para orientar pais

Aliar as atividades cotidianas das famílias à aprendizagem das crianças na faixa etária da educação infantil durante o período de distanciamento social. Essa é a proposta do guia “Vivência de Criança Saberes Familiares”, da Prefeitura de Manaus, oferecido aos pais e responsáveis de mais de cinco mil alunos de 1 a 3 anos de 22 creches municipais, das quais 21 foram inauguradas na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto.

Anúncios

“Cada etapa de aprendizado precisa de muita atenção e carinho. É isso que nossos servidores estão proporcionando às crianças de nossas unidades dedicadas à educação infantil, utilizando ferramentas que vão contribuir muito para o ensino dessas crianças, mesmo nesse período de estudos em casa, por conta da pandemia”, disse o prefeito Arthur Virgílio.

Criado em março, o guia descreve as atitudes comuns entre bebês, as formas de incentivo ao andar e correr, o reconhecimento de sons utilizando utensílios domésticos, o estímulo à higiene pessoal, entre outros. Tarefas mais direcionadas também são indicadas, como a de encher e esvaziar baldes, que impulsiona a atividade motora e introduz a noção de espaço aos bebês. Todas as orientações contidas na cartilha são baseadas em estudos de pesquisadores referenciados ao final do material.

“A proposta do guia é criar uma vivência a partir da rotina de cada família. São orientações básicas, considerando quatro momentos comuns no dia a dia das pessoas: da higiene, da nutrição, do repouso e das brincadeiras. Com o guia, indicamos ações de interação familiar, que estimulam o desenvolvimento da criança. Assim, o protagonismo que a criança adquire nas creches municipais continua em casa e, dessa forma, os pais também entendem melhor como acontece esse processo”, explicou a chefe da Gerência de Creches da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Wissilene Brandão.

As atividades são desenvolvidas de acordo com a faixa etária de cada criança e são repassadas aos pais por grupos de aplicativos de conversas e acompanhadas pelos professores da turma. A hora do banho, da alimentação, do descanso e das brincadeiras são momentos de aprendizagem, que os pais podem aproveitar, por exemplo, para conversar sobre as partes do corpo, tipos de alimentos saudáveis, explorar bastante a fala e corrigir a pronúncia de palavras.

A professora do maternal 1, da creche municipal Virgínia Marília Melo de Araújo, Ana Cláudia dos Santos, destacou que o guia é um estímulo para os professores e para os pais no processo de ensino-aprendizagem dos filhos. ”O conteúdo digital do guia da quarentena facilita a comunicação da Gerência de Creches com os professores e, principalmente, com os pais. Conseguimos acompanhar como as crianças estão indo, mesmo a distância. E, sobretudo, é um incentivo para que a criança não pare de aprender e não sinta dificuldade no momento em que tiver de voltar para a sala de aula”, ressaltou.

Para a autônoma Andreia Maciel Ferreira, 36, mãe da Maria, 1 ano e 10 meses, e do Gabriel, 5 anos, o período da pandemia tem ajudado a família a estar cada vez mais próxima. O desafio era ter que conciliar as atividades domésticas, trabalho e educação dos filhos. “A iniciativa das creches com o guia me ajudou muito. Hoje já é uma rotina tranquila, porque meus filhos já sabem o horário que eles devem focar nos estudos e seguem toda a rotina como se estivessem na escola. Não é fácil, mas com a ajuda das professoras eu consigo dar conta e fico muito satisfeita com a atenção que elas nos dão”, disse.

Deixe um comentário