Você está visualizando atualmente ‘Josué é incoerente e sabia do aumento’, afirma Carlos Almeida

‘Josué é incoerente e sabia do aumento’, afirma Carlos Almeida

Josué é incoerente e sabia do aumento’, afirma Carlos Almeida

O vice-governador Carlos Almeida divulgou nesta sexta-feira (10), ofícios e requerimentos assinados por deputados estaduais, entre eles o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, Josué Neto, que segundo ele comprovam a ciência dos parlamentares do reajuste dos salários dos membros do alto escalão do governo.

Carlos afirma que Josué faz jogo de cena para se manter em evidência, e que estava ciente do aumento dos salários, ou não lê o que assina. E que o presidente é incoerente, era da base, virou independente ou até mesmo oposição, já que criticou algo de que tinha ciência.

“Ele sempre se comportou, ao longo desses três mandatos, de forma subserviente e agora tenta se mostrar como independente ou mesmo como oposição, criticando algo de que ele tem ciência. Ou ele assinou alguma coisa que não leu? Porque disso ele estava absolutamente ciente. O que nós temos é alguém que ao longo desse ano de 2019 se mostrou alguém completamente sem quilha”, afirmou Carlos Almeida.

O vice-governador salienta ainda que a relação com a Aleam é harmônica, e que a declaração emitida pelo presidente não representa um posicionamento do poder legislativo, e sim somente dele. “Falei com diversos deputados da base, e nenhum foi se quer consultado. Então era muito mais adequado ele responder como presidente da Assembleia, do que como Assembleia”, criticou Carlos Almeida.

Josué rebate

Questionado sobre o assunto pelo Estado Político, o presidente da Aleam afirmou que sabia do reajuste salarial do alto escalão do governo, mas que em momento algum concordou com o excesso nos valores, se referindo ao percentual elevado de mais de 200% no aumento de alguns secretários.

“Não dessa forma, não da forma que foi feito, não diante da crise que foi anunciada pelo governo, que não existe, não dessa forma. Existem várias formas de se tomarem diversos posicionamentos, os posicionamentos são todos confusos, eu gostaria que o governador se preocupasse com o que realmente é importante”, explicou Josué.

Sobre posicionamentos políticos, e mudança de opiniões, Josué afirmou que não irá comentar sobre isso, pois o momento é de ter sensibilidade com o que é público, sensibilidade com o momento de fragilidade que a Saúde do estado vem sofrendo.

“Não vou comentar esse tipo de colocações passionais, o momento agora é de ter muita sensibilidade com o que é público, sensibilidade com o sentimento do pai, das mães das crianças, dessas famílias que perderam os seus filhos, não era pra ter essa crise não”, afirmou o presidente da Aleam.

Veja ofícios na íntegra:

 

Deixe um comentário