Justiça aceita denúncia e suspeitos de roubar ouro de garimpeiros no AM viram réus

Justiça aceita denúncia e suspeitos de roubar ouro de garimpeiros no AM viram réus

Justiça aceita denúncia e suspeitos de roubar ouro de garimpeiros no AM viram réus

Anúncios

O ex-secretário-adjunto de Inteligência do Amazonas Samir Freire e outras seis pessoas tornaram-se réus na Justiça estadual nesta segunda-feira. A juíza Suzi Irlanda Araújo da Silva foi quem aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado relativa aos investigados na operação ‘Garimpo Urbano’.

Entre os réus, além do ex-secretário, que é delegado de carreira, estão três investigadores da Polícia Civil: Adriano José Frizzo, Jarday Bello Vieira e André Silva da Costa. Eles, e outras três pessoas, são acusadas de envolvimento em crimes de extorsão contra garimpeiros. Eles são acusados de subtrair cerca de R$ 18 milhões em ouro – cerca de 60 quilos. Além de extorsão, eles devem responder por fraude processual e organização criminosa.

A operação Garimpo Urbano foi deflagrada em julho deste ano e culminou com a prisão dos sete envolvidos – além dos agentes públicos, foram presos dois transportadores de ouro e um advogado.

As investigações do caso começaram em fevereiro, quando as vítimas relataram que tinham sido extorquidas pelos policiais da Seai. Conforme as investigações do Ministério Público, os agentes alegavam que os garimpeiros eram envolvidos com o tráfico de drogas e no momento da abordagem roubavam o ouro dessas vítimas.

Deixe um comentário