Manifestação contra Bolsonaro em Manaus teve a participação da sociedade civil e políticos

Manifestação contra Bolsonaro em Manaus teve a participação da sociedade civil e políticos

Manifestação contra Bolsonaro em Manaus teve a participação da sociedade civil e políticos

Neste sábado (2) em todo o país foram realizadas manifestações contra a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em Manaus, os manifestantes cobraram medidas contra o aumento do preço de alimentos, da carne, gás e principalmente da gasolina, que na capital amazonense chegou a R$ 6. Participaram do ato os deputados Sinésio Campos (PT), Serafim Corrêa (PSB), Marcelo Ramos (PL) e José Ricardo (PT), além deles também estavam presente Eron Bezerra e Vanessa Grazziotin, ambos do PCdoB.

Anúncios

O grupo foi surpreendido por uma grande chuva que tomou conta da cidade e a manifestação precisou ser trocada de horário. Com placas e bandeiras, o grupo se concentrou na Praça da Saudade, e com gritos de “Fora Bolsonaro” eles continuaram a manifestação, após a chuva. De lá, os manifestantes percorreram pelas ruas do Centro da Capital até a Praça do Congresso. Equipes da Polícia Militar acompanharam todo o ato. Entre uma das pautas estava a postura do governo federal durante a crise de oxigênio no Amazonas, em janeiro.

Em seu discurso o deputado Sinésio Campos, disse que ainda haverá pessoas dizendo que a manifestação teve apenas uns “gatos pingados”.

“Gatos pingados, não. Até porque gatos tem sete vidas e nós estamos resistindo a uma vida, duas vidas três vidas ou sete vidas contra “Fora Bolsonaro”, falou o deputado.

Presente também no ato, Serafim Correa, criticou a postura do Bolsonaro e disse que a forma com o presidente conduz a política econômica do país é diferente do que a população quer.

“A maneira como ele conduz o Brasil, no que diz respeito à política econômica, a política propriamente dita e o respeito às instituições é o contrário daquilo que o povo brasileiro quer”, destacou Serafim.

Marcelo Ramos, destacou que essa é uma luta humanitária, uma luta civilizatória.

“Eu não tenho dúvidas de que lado eu tenho que estar dessa história. Do lado dos verdadeiros patriotas brasileiros e o verdadeiro patriota não é aquele que demonstra o seu patriotismo apenas abraçando a bandeira ou cantando o hino, o verdadeiro patriota é aquele capaz de sentir a dor do seu povo, é um País onde em Humaitá o gás já custa 125 reais”, finalizou o vice-presidente da Câmara dos Deputados.

Atos no Brasil

Foram registrados atos em 73 cidades (sendo 20 capitais) de 24 estados e do Distrito Federal. Os manifestantes pediam, principalmente, o impeachment do presidente Jair Bolsonaro e tiveram a participação de 20 partidos políticos: Cidadania, DEM, MDB, PCB, PC do B, PCO, PDT, PL, Podemos, PSB, PSD, PSDB, PSL, Psol, PSTU, PT, PV, Rede, Solidariedade e UP.

*Com dados do Dia a Dia notícias

Deixe um comentário