Você está visualizando atualmente Manual de Rotinas de Segurança da Informação é lançado pelo TCE-AM

Manual de Rotinas de Segurança da Informação é lançado pelo TCE-AM

Manual de Rotinas de Segurança da Informação é lançado pelo TCE-AM

A presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas, Yara Lins dos Santos, e o procurador de Contas Carlos Alberto Souza de Almeida, lançaram nesta segunda-feira (25), a 1ª edição do “Manual de Rotinas de Segurança da Informação” do TCE-AM.

O evento aconteceu no auditório do TCE-AM com a presença do ouvidor-geral do Tribunal, conselheiro Érico Desterro; do procurador-geral do MPC, João Barroso de Souza, e dos procuradores Evelyn Freire de Carvalho e Roberto Cavalcanti Krichanã, além de servidores da Corte de Contas.

“O manual descreve, minuciosamente, as rotinas de proteção de informações, estando em completa sintonia com as novas regras de cautela e resguardo de dados que vem sendo adotados pelas grandes organizações”, disse a presidente do TCE, conselheira Yara Lins dos Santos.

De iniciativa do Comitê de Gestão de Segurança da Informação (CSGI), presidido pelo procurador Carlos Alberto Souza de Almeida, o Manual fornece uma ferramenta de trabalho atualizada e útil, principalmente aos profissionais da área de Tecnologia da Informação, prevenindo e obstruindo possíveis ameaças de qualquer natureza dirigidas contra pessoas, dados, informações, materiais, áreas e instalações do TCE-AM.

Para o presidente do CGSI, o Tribunal de Contas precisava de um caminho e orientação de como agir. “Esse manual pretende trazer regras e orientações, algumas até de caráter impositivo. Mas ele, na verdade, é um primeiro passo de um instrumento de resguardo e cautela das informações e deve sofrer alterações de melhorias nos próximos anos. O Manual, embora tenha sido feito para o TCE, é adaptável a qualquer organização”, disse o coordenador do CGSI, procurador de Contas Carlos Alberto Souza de Almeida.

O procurador-geral do MPC, João Barroso, ressaltou a importância do manual para segurança das informações na Corte de Contas e parabenizou o CGSI pelo trabalho realizado.

“O procurador Carlos Alberto sempre teve uma atitude proativa aqui no Tribunal, no sentido de colaborar e enriquecer o nosso trabalho. Desejo que este Manual prossiga de uma forma concreta, visando o aprimoramento do Controle Externo e o fortalecimento das instituições”, disse o procurador-geral do MPC, João Barroso.

O Manual ficará disponível no Portal e na Intranet da Corte de Contas para acesso aos servidores.

Deixe um comentário