Marcelo Serafim é oficializado líder do prefeito David Almeida na CMM

Marcelo Serafim é oficializado líder do prefeito David Almeida na CMM

Marcelo Serafim é oficializado líder do prefeito David Almeida na CMM

Na manhã desta terça-feira (26) o vereador Marcelo Serafim (PSB) foi oficializado como líder do prefeito David Almeida (Avante) para os próximos quatro anos, na Câmara Municipal de Manaus (CMM), durante a sessão extraordinária virtual para a  votação do Projeto de Lei que cria o Auxílio Manauara no valor de R$ 200,00, a ser pago a 40 mil famílias de baixa renda da capital amazonense.

Anúncios

Segundo o vereador, fará o possível para cumprir o convite dado pelo prefeito com muita confiança e responsabilidade.

“A gente sabe das dificuldades, que todo mandato que se inicia tem. E, com a experiência que temos dentro do parlamento, vamos buscar unir a Câmara em prol de matérias que atendam à coletividade”, disse o vereador, que está indo para o terceiro mandato, na CMM.

Sobre o Auxílio Manauara, Serafim avaliou que é de suma importância para a atual conjuntura da cidade, e ratificou que, além de ajudar as famílias carentes, irá movimentar a economia de Manaus.

“O prefeito antecipa algo que era para acontecer só em abril, exatamente porque vivemos um momento atípico, uma onda inesperada e mais violenta do que a primeira, por uma cepa variante que a gente precisa rapidamente dar essa resposta”, frisou.

Reforma administrativa

Marcelo Serafim adiantou, ainda, que irá conversar sobre outras demandas com o prefeito, principalmente de projetos que ele considera relevantes para a sociedade, inclusive, o retorno de alguns órgãos que foram “extintos” pela administração municipal anterior.

“O prefeito David certamente fará uma reforma administrativa, não para aumentar cargos, mas para mudar nomenclaturas. É desejo dele, por exemplo, que a subsecretaria de Esportes volte a ser secretaria, porque o esporte do município não pode abrir mão de um espaço tão importante como esse. Embora não gere impacto financeiro e orçamentário, essa criação está limitada Lei Complementar 173, que proíbe a criação de cargos nesse momento. Então, a gente vai ter que ver como será o encaminhamento. Mas, isso vai ser discutido a partir do dia 10 de fevereiro, quando a Câmara volta aos trabalhos novamente”, finalizou o vereador.

Fonte: Edição Norte

Deixe um comentário