Municípios do AM terão verba federal para abrir leitos  

Municípios do AM terão verba federal para abrir leitos  

Municípios do AM terão verba federal para abrir leitos

Seis municípios do Amazonas receberão R$ 258,5 mil do Governo Federal para implantar e custear 18 leitos de suporte ventilatório pulmonar por um mês para atendimento de pacientes infectados pelo coronavírus. De acordo com o presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems), Januário Neto, cada leito custa R$ 14.361,60.

Anúncios

A liberação do dinheiro consta na Portaria nº 2.192, do Ministério da Saúde, publicada no DOU (Diário Oficial da União), nesta segunda-feira, 24. Conforme o documento, a verba é proveniente do Bloco de Manutenção das Ações e Serviços Públicos de Saúde – Grupo Coronavírus e deverá custear os leitos pelo prazo de 30 dias, podendo ser prorrogado por igual período, dependendo da situação de cada município.

O Hospital Dr. Luíza da Conceição Fernandes, de Humaitá (a 591 quilômetros de Manaus), receberá o maior valor: R$ 86.169,60 para implantar seis leitos; o Hospital Dr. Melvino Jesus, de Benjamin Constant (a 1.119 quilômetros de manaus), terá R$ 43.084,80 para implantação de três leitos; e o Hospital de Carauari (a 787 quilômetros de Manaus) também terá R$ 43.084,80 para manter três leitos.

Ainda conforme a portaria do Ministério da Saúde, a Unidade Hospitalar de Apuí (1.122 quilômetros de Manaus) receberá R$ 28.723,20 para custear dois leitos; e a Unidade Hospitalar de Rio Preto da Eva e o Hospital Frei Francisco, de Tonantins, receberão, cada um, R$ 28.723,20 para manter dois leitos.

Para Januário Neto, o recurso não chegou com atraso, “apesar de que a grande maioria dos municípios do Amazonas conseguiu organizar leitos dessa natureza no Amazonas”. Segundo o presidente do Cosems, o valor “deve servir para potencializar o serviço implantado, garantindo sobrevida ao cliente que dele necessitar”.

O presidente do conselho explicou que cada município que montou esses leitos realizou o cadastro na plataforma Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e aguardou pela portaria de habilitação do Ministério da Saúde para ter acesso ao recurso financeiro de implantação e custeio.

Números

A liberação do dinheiro para implantar e custear leitos nos municípios do Amazonas ocorre no momento em que Humaitá registrou, até domingo, 23, 2.802 infectados e 69 mortos, segundo a FVS (Fundação de Vigilância em Saúde); Benjamin Constant, 1.537 casos confirmados e 37 óbitos; Carauari, 861 infectados e 8 mortos; Apuí, 172 pacientes com coronavírus e nenhuma morte; Rio Preto da Eva, 1.303 casos confirmados e 18 mortos; e Tonantins, 571 infectados e 14 óbitos.

Fonte: Amazonas Atual

Deixe um comentário