Nível do Rio Negro está a dois centímetros de igualar cheia recorde em Manaus

Nível do Rio Negro está a dois centímetros de igualar cheia recorde em Manaus

Nível do Rio Negro está a dois centímetros de igualar cheia recorde em Manaus

O nível do Rio Negro atingiu 29,95 metros em Manaus, nesta sexta-feira (28). É a segunda maior cheia da história desde o início dos registros em 1902 e está a apenas 2 centímetros de igualar o recorde de 2012, quando a água subiu até os 29,97 metros.

Anúncios

No Amazonas, 58 dos 62 municípios do estado enfrentam problemas causados pela cheia dos rios, segundo informou a Defesa Civil. O número de cidades que estão em situação de emergência chega a 26, segundo informou o órgão nesta sexta. O total de pessoas afetadas em todo estado passa de 455 mil.

Em Manaus, o centro histórico registra vários pontos de alagamento. Além da Praça do Relógio, o prédio da Alfandega também foi atingido. A prefeitura da capital decretou situação de emergência.

Por causa da interdição das ruas com a subida da água, cerca de 24 mil pessoas em 15 bairros sofrem com a cheia do rio Negro na capital. Muitos moradores são obrigados a abandonar suas casas, mas alguns resistem em deixar tudo para trás. Nas casas invadidas pela água, a presença de bichos é constante. Uma família teve a cozinha invadida por peixes trazidos pela correnteza.

Os comerciantes da região central reclamam dos prejuízos, com a água invadindo os estabelecimentos. O local onde funcionava a principal e mais tradicional feira da capital, a Manaus Moderna, também foi inundado e os feirantes foram transferidos para uma balsa.

Em alguns bairros, os moradores só conseguem se locomover em canoas, situação enfrentada inclusive no Centro, onde o uso de embarcações no transporte já se tornaram usuais. As famílias que tiveram suas residências atingidas pela água improvisam casas em barcos e tentam salvar móveis da cheia em Manaus.

A cheia também traz à tona outros problemas da capital. O artista plástico Jander Reis fez uma instalação no Centro histórico de Manaus, usando luvas domésticas e isopor. O objetivo foi conscientizar as pessoas sobre o excesso de lixo, que fica evidente com a cheia dos rios no Amazonas.

Maiores cheias do Rio Negro

  1. 2012 – 29,97 m
  2. 2021 – 29,95 m
  3. 2009 – 29,77 m
  4. 1953 – 29,69 m
  5. 2015 – 29,66 m
  6. 1976 – 29,61 m
  7. 2014 – 29,50 m
  8. 1989 – 29,42 m
  9. 2019 – 29,42 m
  10. 1922 – 29,35 m
  11. 2013 – 29,33 m

Deixe um comentário