Omar Aziz adia votação de relatório da CPI da Covid após Calheiros vazar trechos do documento

Omar Aziz adia votação de relatório da CPI da Covid após Calheiros vazar trechos do documento

Omar Aziz adia votação de relatório da CPI da Covid após Calheiros vazar trechos do documento

Anúncios

O presidente da CPI da Covid no Senado, Omar Aziz, decidiu adiar a apresentação do relatório final para esta quarta-feira, (20), após Renan Calheiros (MDB-AL), vazar trechos do documento para a imprensa. A situação causou alguns desentendimentos no grupo de Whatsapp entre os colegas de Comissão.

“Acusando Renan de não cumprir o que promete, Aziz disse que não votaria o relatório sem discussão prévia. O documento tem mais de mil páginas e será discutido numa reunião do G7 nesta segunda-feira (18) à noite.”

Segundo O Globo, parte dos senadores acham que Calheiros “quer capitalizar politicamente o último momento de exposição na CPI da Covid incluindo crimes que não se sustentam. Temem, inclusive, que alguns trechos sirvam de desculpa para que o Procurador-Geral da República, Augusto Aras, arquive o relatório, alegando falta de substância.” Eles querem que o relator reveja a tipificação dos crimes de Jair Bolsonaro, inclusive a acusação por genocídio indígena, além do indiciamento de Flávio Bolsonaro por advocacia administrativa.

Renan Calheiros comentou as divergências entre o grupo, mas colocou panos quentes na discussão em torno do relatório. “Isso é natural, este é um grupo heterogêneo e que só caminha pela maioria. Meu propósito como relator será sempre acolher as proposições da maioria”, disse o senador sobre o G7.

Em relação ao vazamento do relatório, o emedebista disse lamentar o ocorrido. “Lamento que tenha vazado, mas até achei bom porque antecipou publicamente um debate que era inevitável. Sem o debate fica difícil construir um consenso”, explicou.

Deixe um comentário