Operação da Polícia Federal mira prefeitura de Presidente Figueiredo

Operação da Polícia Federal mira prefeitura de Presidente Figueiredo

Operação da Polícia Federal mira prefeitura de Presidente Figueiredo

Anúncios

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira, 8, com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), a operação “Corredeira Inflamável”, com objetivo de investigar possíveis práticas dos crimes de fraude em licitação, peculato e associação criminosa, em contrato de fornecimento de combustíveis para Prefeitura Municipal e Secretarias Executivas de Presidente Figueiredo em 2019.

Nas primeiras horas da manhã desta quinta, vários carros da PF foram vistos saindo do condomínio de luxo, Maison Ephigênio Salles, na Avenida Efigênio Salles. Os polícias saíram do local com diversos documentos em mãos.

De acordo com do jornal D24, a ação da Polícia Federal visa cumprir dez mandados judiciais de busca e apreensão e quatro de prisão temporária expedidos pela 2ª Vara Criminal da Justiça Federal do Amazonas, cumpridos em Manaus e Presidente Figueiredo.

Segundo as investigações, apesar de ter sido uma exigência do contrato a instalação de tanques de combustível na sede do município, foi apurado que a empresa contratada não possui posto de gasolina e nem licença para operar em Presidente Figueiredo, tendo subcontratado toda a prestação de serviços.

Além de ter terceirizado o serviço de fornecimento de combustível, constatou-se um superfaturamento de R$ 3.932.599,70 pelo pagamento por combustíveis em quantidade superior à efetivamente consumida.

Ainda conforme as investigações, identificou-se, também, a simulação de uma concorrência na licitação, notadamente porque a empresa vencedora do certame beneficiou a outra licitante com a transferência de R$ 249.509,68. Há indícios, ainda, de que a empresa contratada, à medida que recebia os pagamentos da Prefeitura de Presidente Figueiredo, desviava tais valores a determinados grupos empresariais.

Deixe um comentário