Parlamentares comentam sobre o novo ministro da Educação

Parlamentares comentam sobre o novo ministro da Educação

Parlamentares comentam sobre o novo ministro da Educação

Ontem (25) o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) anunciou o professor Carlos Alberto Decotelli da Silva, como o novo ministro da Educação. Em uma postagem nas redes sociais, Bolsonaro publicou uma foto ao lado do indicado e destacou sua formação acadêmica.

Anúncios

Carlos Decotelli, entra no lugar de Abraham Weintraub, demitido na semana passada. É o terceiro ministro a comandar o Ministério da Educação (MEC) desde o início do governo Bolsonaro.

O Direto ao Ponto, perguntou de alguns parlamentares, sobre esta nova indicação de Bolsonaro, visto que o novo ministro passou pelas Forças Armadas e atualmente é reservista da Marinha, ou seja, outro militar na frente de um ministério que além disso é bacharel em Ciências Econômicas pela UERJ, Mestre pela FGV, Doutor pela Universidade de Rosário, Argentina e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha.

O deputado federal Jose Ricardo (PT), espera que não seja mais um ministro da Educação que seja despreparado e que ofende o povo, pois segundo ele até agora, só tiveram ministros que trabalharam contra a educação.

“Não sei se o novo ministro terá um perfil diferente, mas esperamos que ele realmente valorize a educação, que ele lute para acabar com a emenda constitucional 95, que congelou por 20 anos investimentos para a educação”, comentou Zé Ricardo.

O parlamentar ainda acrescentou “Que ele apoie a prorrogação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), principalmente a constitucionalização, o aumento de recursos para o Fundeb e que ele não corte recursos das universidades, das instituições de ensino superior, assim como das escolas técnicas”, disse o deputado que espera que ele realmente esteja voltado para a educação e não fazer o que até agora, o governo Bolsonaro, o ministro da economia e os ministros da educação fizeram, cortar recursos da educação, trabalhado contra a educação”, concluiu.

Já o deputado federal, delegado Pablo Oliva (PSL) parabenizou a escolha em sua rede social, e ao ser perguntado pelo Direto ao Ponto, se a escolha foi acertada. Pablo afirmou que a Educação agradece.

“Sim. O Dr Decotelli tem excelente currículo, inclusive com Pós-doutorado na Alemanha e experiência nas Forças Armadas e à frente do FNDE. A educação do Brasil agradece”, disse Pablo.

A indicação também foi assuntou em Manaus, a presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereadora Professora Jacqueline (PHS), disse ao Direto ao Ponto, que acredita que a convocação do ministro tenha sido uma surpresa positiva.

“A educação no Brasil não pode esperar. O novo ministro Decotelli estudou em escolas públicas, veio de origem humilde, construiu uma boa carreira militar, tem conhecimento e experiência com a educação. Ele pode fortalecer bons diálogos com os representantes de classe e pode realmente ter uma gestão voltada para a sociedade”, acrescenta.

Perguntamos também ao deputado Serafim Corrêa (PSDB) que é um dos grandes defensores da educação, principalmente dos recursos do Fundeb. O deputado não quis tecer comentário a respeito, por desconhecer o trabalho do novo ministro.

Na mesma linha, o senador Eduardo Braga (MDB) disse que não conhece o currículo de Decotelli, para dá sua análise, mas informou que acompanhará as novas ações da pasta de Educação.

Deixe um comentário