Você está visualizando atualmente ‘Pela primeira vez não se tira um centavo da prefeitura, do contribuinte, para pagar cachê de artistas’, diz David Almeida sobre #SouManaus 2023

‘Pela primeira vez não se tira um centavo da prefeitura, do contribuinte, para pagar cachê de artistas’, diz David Almeida sobre #SouManaus 2023

‘Pela primeira vez não se tira um centavo da prefeitura, do contribuinte, para pagar cachê de artistas’, diz David Almeida sobre #SouManaus 2023

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) fez nesta segunda-feira (28), o primeiro balanço de ações e divulgação dos patrocinadores da 8ª edição do “#SouManaus Passo a Paço 2023”, e afirmou que a prefeitura não gastará nenhum centavo para pagar cachê dos artistas, pois este ano devido a atração internacional, Dj David Guetta, o evento contará com o apoio de 23 patrocinadores.

“Nós tivemos que abrir um edital de credenciamento de patrocinadores e apoiadores. Esse edital, venceu na última sexta-feira (25), por isso a reunião de hoje é para esclarecer os custos”, informou.

A maioria dos custos, será viabilizado pelos 23 patrocinadores do Sou Manaus 2023.

“Pela primeira vez não se tira um centavo da prefeitura, do contribuinte, para pagar cachê e querem transformar isso em algo prejudicial a Manaus. Punir a prefeitura pela eficiência e querem punir a prefeitura pelo êxito. Isso é um absurdo”, rebateu o prefeito aos ataques que o evento em sofrido nos últimos dias.

O prefeito ainda ironizou que “tudo politizam”, referindo-se as críticas, que o vereador Rodrigo Guedes (Republicanos) tem feito sobre a organização do evento e dos gastos, que inclusive, o parlamentar já se manifestou que irá pedir uma CPI do #SouManaus.

Orçamento Sou Manaus 2023

Durante a entrevista, o prefeito de Manaus, ressaltou que o evento contará com a parceria público/privado e que vai custar um total de R$ 28 milhões. No entanto, ele explicou que R$ 22 milhões são da iniciativa privada, ou seja, dos 23 patrocinadores.

Vale ressaltar que a prefeitura tem previsão orçamentaria aprovada pela Câmara Municipal de Manaus (CMM) de R$ 13 milhões, mas deverão ser gastos somente R$ 6 milhões.

“É menos da metade do que nós tínhamos de orçamento”, disse o prefeito.

Ao fim, David, informou que o evento deve posicionar Manaus, nos dias 5, 6 e 7 de setembro entre os maiores destinos turísticos da América Latina, pois será um evento gratuito e contará com uma line-up regional diversificada, além de 18 atrações nacionais de ritmos variados.

“A nossa estimativa de público diário, é algo em torno de 150 mil pessoas por noite. E que inclui mais de 600 trabalhadores da cultura local dos segmentos artísticos”, finalizou David Almeida.

Deixe um comentário