Você está visualizando atualmente Plínio contesta estudo e chama cientistas sobre BR- 319 de imbecis e babacas

Plínio contesta estudo e chama cientistas sobre BR- 319 de imbecis e babacas

Plínio contesta estudo e chama cientistas sobre BR- 319 de imbecis e babacas

O senador Plínio Valério (PSDB) fez críticas e usou até xingamentos nesta quinta-feira (22), contra os cientistas Lucas Ferrante e Guilherme Becker, após eles publicarem artigo científico afirmando que o asfaltamento do trecho do meio da BR-319 pode desencadear novas pandemias.

O texto está publicado na revista científica Nature. Segundo os cientistas, o asfaltamento do trecho do meio pode prejudicar as metas climáticas ao acelerar a perda da biodiversidade no bioma, além de propiciar saltos de zoonoses – doenças infecciosas transmitidas dos animais para os seres humanos.

Durante discurso no Senado, o senador disse que as informações são ‘manipuladoras e hipócritas”, que impedem o avanço da rodovia.

“Olha só o que eles querem atribuir ao asfaltamento de uma rodovia amazônica: surgimento de novas pandemias. Esses imbecis, babacas, cientistas de bosta sequer notam e sabem que a rodovia já está aberta, cacete! A rodovia já está aberta. E esses imbecis brasileiros que retransmitem, que divulgam essas imbecilidades têm que entender que a rodovia está aberta. Não se vai derrubar uma só árvores. E o meu mandato, eu coloco em jogo. Se derrubar uma só árvore nesse trecho da BR-319, eu renuncio agora ao meu mandato”, desafiou Plínio.

Plínio ainda apelou para os brasileiros que desconhecem a região para não acreditarem em um estudo duvidoso para culpar os povos da Amazônia por novas pandemias que surgirão, porque surgirão de verdade e não em função do asfaltamento da BR-319.

“Presidente, é uma questão de repor a verdade e de chamar, mais uma vez, essas pessoas de imbecis, manipuladoras, hipócritas, de cretinas que pregam esse tipo de estudos que não passam de estudos encomendados para culpar e não permitir que nós, amazônidas, consigamos, que possamos conseguir, o nosso direito à dignidade, a uma simples rodovia asfaltada. Fica aqui, portanto, o clamor de um amazonense. Pelo menos para que conste das atas que eu chamei esse pessoal de imbecil e de hipócrita”, desabafou Plínio.

Deixe um comentário