Plínio crítica decisão do STF e diz que ministro quer aparecer

Plínio crítica decisão do STF e diz que ministro quer aparecer

Plínio crítica decisão do STF e diz que ministro quer aparecer

Na noite de ontem (15) o senador Plínio Valério (PSDB) reagiu em suas redes sociais, a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso de afastar do mandato o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que era vice-líder do Governo Bolsonaro no Senado.

Anúncios

O senador Chico, foi alvo na última quarta-feira (14) de uma operação da Polícia Federal (PF) que investiga desvio de recursos para o combate à pandemia da Covid-19. Em que foram encontrados na residência do senador em Boa Vista (RR) R$ 100 mil, sendo R$ 30 mil escondidos na cueca.

Ontem, Luís Roberto Barroso afastou o senador por 90 dias. Agora, cabe ao Senado decidir se irá manter, ou não, o afastamento.

Plínio foi um dos primeiros senadores a reagir contra a decisão do ministro Barroso. “O Senado tem seu Conselho de Ética, órgão para julgar e se for o caso, afastar mandato de senadores. Não estou entrando no mérito e defendendo o senador Chico Rodrigues, mas ministro do Supremo não tem competência coisíssima nenhuma para afastar um senador da República. Um absurdo!”, disse.

E prosseguiu: “O senador tem que ser processado e julgado no Conselho de Ética do Senado, órgão constitucional para isso. Absurda a decisão do ministro Barroso, mais uma vez querendo aparecer. O Senado sim, tem competência constitucional para afastar ministros do STF em casos de abusos de suas funções”.

O senador ainda afirmou que o ministro está extrapolando sua função e que é um absurdo a decisão.

“Mais uma vez o min. Barroso está extrapolando sua função. É mais um absurdo patrocinado pelo STF. Não bastasse o cavalo de pau jurídico que vem dando com essa jurisprudência flutuante, como o fim da prisão em 2ª instância, agora o ministro se acha no direito de suspender senador”, finalizou.

Deixe um comentário