Prefeitura de Carauari entra na justiça contra Amazonas Energia e Aggreko

Prefeitura de Carauari entra na justiça contra Amazonas Energia e Aggreko

Prefeitura de Carauari entra na justiça contra Amazonas Energia e Aggreko

Em razão dos constantes apagões e prejuízos causados aos consumidores de Carauari, a concessionária Amazonas Energia e AGGREKO Energia Locação de Geradores LTDA foram alvo de Ação de Tutela Provisória de Urgência em Caráter Antecedente, ingressada pela Prefeitura do município. A decisão foi proferida favorável pela Comarca da localidade, determinando as manutenções corretiva e preventiva de todos os grupos geradores, transformadores e demais equipamentos.

O não cumprimento da sentença acarretará multa diária às empresas, fixada em 50.000 (cinquenta mil reais) caso as intervenções técnicas necessárias para que se evitem novos racionamentos, oscilações e interrupções no fornecimento de energia elétrica no município não sejam adotadas.

Segundo o prefeito Bruno Ramalho (MDB), os constantes problemas no serviço de energia elétrica tiveram inicio no momento em que a Amazonas Energia terceirizou suas atividades para a empresa Agrekko. “Desde a inauguração da nova usina, a Aggreko não consegue estabilizar o fornecimento de energia em Carauari. Os apagões são constantes e demorados. As zonas rurais e urbanas sofrem constantes racionamentos, e isso tem causado revolta a todos nós consumidores, uma vez que essa é uma responsabilidade da Amazonas Energia e não da Aggreko”, pontuou o Prefeito.

Carauari vem sofrendo há meses com racionamento de energia “velado”, ou seja, desligando alguns pontos mais afastados dos grandes centros para abastecer outros, desde a grande pane no dia 26 de maio que até o momento não houve o reestabelecimento total da nova usina instalada do município, gerando diversos prejuízos à população, além de comprometer as ocupações comerciais e o funcionamento da administração pública.

Deixe um comentário